Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Começa hoje o desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro; veja

Seis agremiações levarão muita história e folia para o Sambódromo. Em São Paulo, nem o temporal estragou a festa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:02/03/2014 06:00Atualização:02/03/2014 10:37

Preparativos para o desfile na Marquês de Sapucaí do Rio de Janeiro. São esperadas 16 mil pessoas para esta noite, com previsão de calor e chuva (Yasuyoshi Chiba/AFP)
Preparativos para o desfile na Marquês de Sapucaí do Rio de Janeiro. São esperadas 16 mil pessoas para esta noite, com previsão de calor e chuva


A partir desta noite, a Marquês de Sapucaí será invadida pelas principais escolas de samba do Rio de Janeiro. Hoje, desfilam na avenida seis agremiações do Grupo Especial: Império da Tijuca, Grande Rio, São Clemente, Mangueira, Salgueiro e Beija-Flor. Com sambas-enredo variados, as escolas homenagearão desde o diretor da TV Globo Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, passando pela cultura negra até a construção das favelas. A Beija-Flor de Nilópolis contará a evolução da comunicação. O desfile detalhará o desenvolvimento da escrita na Mesopotâmia, passando pela China, onde foi inventado o papel, com destaque para os discursos proferidos por políticos na Grécia. Em seguida, a agremiação entrará na história da comunicação moderna e fará uma homenagem a Boni, que se fantasiará de Charles Chaplin. Na telão da avenida, várias mensagens serão enviadas ao público.

Com 37 alas e sete alegorias, a São Clemente contará o surgimento das favelas no Rio de Janeiro. A história começa no momento em que soldados da Guerra de Canudos encontraram uma planta chamada faveleira em um morro, que mais tarde se tornou favela. Pela Estação Primeira de Mangueira, os 4,5 mil componentes farão da Marquês de Sapucaí uma folia completa. Com o samba-enredo A festança brasileira cai no samba da Mangueira, a verde e rosa viajará por diversos eventos culturais brasileiros, como o são-joão e o bumba meu boi. Vinda da Série A para o Grupo Especial no ano passado, a Império da Tijuca trará à tona a cultura negra. Com o tema Batuk, a escola mostrará a construção de ritmos e tradições que começaram na África e ainda têm forte influência em algumas comunidades. Inspirada na criação do planeta, a Salgueiro retratará a história baseada nos quatro elementos da natureza: terra, água, fogo e ar. Os 4,1 mil componentes da agremiação, divididos em 35 alegorias, entrarão na história do surgimento do mundo partindo de um Deus da mitologia africana: Olorum. Já a Grande Rio homenageará a cidade carioca Maricá — que completa 200 anos — da perspectiva da cantora Maysa, que morou na cidade.

Programação

Confira as escolas que desfilarão hoje na avenida e os respectivos enredos

21h Império da Tijuca
Batuk

22h05 Grande Rio
Verdes olhos de Maysa sobre o mar, no caminho: Maricá

23h10 São Clemente
Favela

00h15 Mangueira
A festança brasileira cai no samba da Mangueira

01h20 Salgueiro
Gaia – A vida em nossas mãos

02h25 Beija-Flor
O astro iluminado da comunicação brasileira

 

 

Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.