Brasília-DF,
15/DEZ/2017

Império da Tijuca abre desfiles do grupo especial no Sambódromo

Escola começa desfile e pretende contar a história da "batucada". Agremiação é a primeira a se apresentar na Marquês de Sapucaí

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:02/03/2014 21:28Atualização:02/03/2014 22:47
 ( CHRISTOPHE SIMON/AFP PHOTO)
 

Com 3.300 componentes divididos em 31 alas, a Império da Tijuca deu início ao desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro neste domingo (02/03). O dois primeiros carros da agremiação já entraram na avenida da Marquês de Sapucaí.

Depois de subir no ano passado para o conjunto das principais agremiações cariocas, a Império da Tijuca pretende contar a história dos instrumentos de percussão associados à cultura africana. Com o samba-enredo Batuk, a Império da Tijuca pretende mostrar a construção de ritmos e tradições que se iniciaram na África e ainda têm forte influência em algumas comunidades.

O desfile deve mostrar, por exemplo, a disseminação de festas como a Kizombada. O enredo fala também como o batuque é um elemento presente em manifestações religiosas, como umbanda e candomblé e como o ritmo também se alastrou para a capoeira e congada, por exemplo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.