Brasília-DF,
24/OUT/2017

Com "Insidious 2", James Wan se despede dos filmes de terror

O diretor contribuiu com títulos emblemáticos de "Jogos mortais", "Gritos mortais" e "Invocação do mal"

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
France Presse Publicação:11/09/2013 11:35Atualização:11/09/2013 11:44

O diretor se consagrou com as sete continuações do filme Jogos Mortais (Paris Filmes/Divulgacao)
O diretor se consagrou com as sete continuações do filme Jogos Mortais

Los Angeles - "Sobrenatural 2" ("Insidious 2", no original) encerra com estilo a história de possessão surrealista da família Lambert e marca a despedida do diretor James Wan ao cinema de terror, com o qual contribui com títulos emblemáticos como o primeiro "Jogos mortais", "Gritos mortais" e o recente "Invocação do mal".

Esta é a primeira vez que o cineasta de 36 anos de idade, nascido na Malásia e estrela em ascensão em Hollywood, se dedica à sequência de um de seus filmes. "A saga 'Jogos Mortais' gerou uma série de continuações (sete no total) e eu não realizei nenhuma deles, porque eu senti que tinha contado a história que queria e não via nenhuma razão para conta-la novamente", explica James Wan à AFP. A situação é diferente com "Insidious 2", que estreia sexta-feira nos Estados Unidos e em 18 de outubro nos cinemas brasileiros.


"Eu não vejo 'Insidious 2' como uma sequência", diz. "É como se eu quisesse fazer um grande filme, mas sem ter orçamento para isso, então precisei fazer uma primeira parte e uma segunda depois"."Eu realmente gosto dos personagens e eu senti que a história não havia terminado no final do primeiro filme. Tive a oportunidade de continuar contando a história dos Lambert para colocar um ponto final", acrescentou. O filme retoma a história dos Lambert, cujo casal é interpretada por Patrick Wilson e Rose Byrne, a partir de onde parou no primeiro filme, com a possessão inesperada do pai, "infectado" pelo diabo quando tenta salvar seu filho preso em um mundo paralelo.

Este mundo paralelo é onipresente nesta segunda parte e acentua o caráter quase surrealista do filme, de visual impecável. "Leigh (Whannell, o roteirista) e eu somos grandes fãs de David Lynch. Estamos mais interessados no que o filme faz você sentir do que no simples desenvolvimento da história", ressalta o diretor. "Isso é o que queríamos para 'Insidious 2': capturar um pouco da essência (do primeiro filme), os sentimentos e a atmosfera. E nós conseguimos fazer isso, porque nós tínhamos criado um mundo", conta.

 

Grande produtor de filmes de terror, o diretor James Wan sabe como criar imagens fortes e impactantes que assombram o espectador por muito tempo depois de assistir ao filme, como uma sala cheia de vítimas mumificadas vestidas de branco, congeladas em um porão abandonado."Os dois 'Insidious' têm claramente um lado estranho, um sabor surreal. Isto é o que o torna diferente de outros filmes de terror. E é isso que amamos, Leigh e eu", diz. Confinado em Hollywood ao gênero de horror após o sucesso de "Jogos mortais", Wan assegura que definitivamente virou a página com "Invocação do mal", também lançado este ano, arrecadando cerca de 200 milhões de dólares em receitas globais.


O diretor está agora focado na produção de outra franquia "Velozes e Furiosos", que irá dirigir a sua sétima edição, cuja estreia está prevista para o verão de 2014. Wan mudará assim dos calafrios do terror para a adrenalina da ação. "Acredito que fazer um bom filme de ação supõe um grande trabalho, é uma arte em si", ressalta o diretor. "Os filmes de ação que mais gosto são 'Duro de matar', 'Máquina mortífera' e 'Matrix', todos com grandes cenas de ação, mas também bons personagens. Personagens que amamos". "Eu nunca faria um filme de ação com o único propósito de fazer cenas de ação. Precisa sempre de uma boa história e personagens interessantes", conclui.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES