Brasília-DF,
26/MAI/2017

Super efeitos e mudanças estéticas caracterizam filme 'As Tartarugas Ninja'

Os personagens estão muito mais fortes , maiores e com aparência humanóide

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Lavoyer - Especial para o Correio Publicação:15/08/2014 06:01Atualização:15/08/2014 11:22
Produzida por Michael Bay, nova franquia das Tartarugas ninja privilegia recursos visuais (Paramount Pictures/Divulgação)
Produzida por Michael Bay, nova franquia das Tartarugas ninja privilegia recursos visuais

As mudanças presentes no novo longa-metragem estrelado pelos mutantes reptilianos e adeptos das artes marciais podem assustar espectadores presos à tradição, que assistiram à trilogia exibida durante década de 1990, ou leram as HQs quadrinhos que basearam produções posteriores. As tartarugas ninja, dirigido por Jonathan Liebesman (O massacre da serra elétrica — O início) e produzido por Michael Bay (Transformers), une excesso de ação com recursos visuais. Mas padece de uma trama inconsistente.

O roteiro centrado, inicialmente, na carreira da ingênua repórter April O’Neil (Megan Fox) apresenta incoerências perceptíveis que podem fazer uma parcela do público duvidar da inteligência de uma das protagonistas. As cenas de ação, destruição e explosões, típicas de Bay, preenchem parte da película com recursos visuais dignos das megaproduções de Hollywood, para agrado do público infantojuvenil ou daqueles que buscam este tipo de entretenimento. No entanto, alguns quadros pecam pelo exagero e o efeito 3D descartável.

Liebesman conduz o enredo sobre um mal aparente — ilustrado pelo domínio do Destruidor (uma espécie de miniatura vinda dos Transformes), líder da gangue denominada Clã do Pé — que precisa ser combatido pelos irmãos Donatello, Raphael, Michelangelo e Leonardo, tartarugas mutantes originadas de um projeto experimental chamado Renascença.

Sob a tutela de Mestre Splinter, um rato de origem semelhante, as tartarugas saem dos bueiros para tentar deter Destruidor, que firmou uma parceria com o cientista Eric Sacks (William Fichtner) num plano para aterrorizar os habitantes da Big Apple. Apesar da manutenção dos aspectos psicológicos de cada um dos ninjas cascudos — Donatello é o intelectual, Raphael o rabugento, Michelangelo o engraçadinho e Leonardo o líder — as tartarugas criadas digitalmente divergem da simplicidade da trilogia de 1990. Os personagens estão muito mais fortes (destroem carros e param balas com cascos), maiores (pesam 200 kg) e com aparência humanóide (incluindo feições faciais), desvirtuando a série tradicional.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES