Brasília-DF,
17/AGO/2017

Liam Neeson reencarna um herói contemporâneo em Caçada mortal

Trama que estreou na sexta-feira nos EUA chega aos cinemas brasileiros em dezembro; filme é baseado no policial homônimo escrito por Lawrence Block e publicado em 1992

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:22/09/2014 11:44Atualização:22/09/2014 11:49
'Sem boa relação com o mundo': Em 'Caçada mortal', Neeson reencarna arquétipo eternizado nas telas por Charles Bronson, Robert Mitchum e Steve McQueen
"Sem boa relação com o mundo": Em 'Caçada mortal', Neeson reencarna arquétipo eternizado nas telas por Charles Bronson, Robert Mitchum e Steve McQueen
O ator irlandês Liam Neeson volta a viver um herói contemporâneo atormentado pelos fantasmas do passado em 'A walk among the tombstones' ('Caçada mortal', no Brasil), trama que lembra os thrillers dos anos 1970 sobre serial killers e narcotraficantes. O filme, que estreou ontem nos Estados Unidos e chega ao Brasil em 4 de dezembro, é baseado no livro de mesmo nome do escritor americano Lawrence Block, publicado em 1992, que integra uma de suas famosas sagas policiais.
 
Neeson, de 62 anos, interpreta Matthew Scudder, ex-policial de Nova York, alcoólatra e traumatizado por uma experiência no passado, que atua como detetive particular. O narcotraficante Kenny Kristo, interpretado por Dan Stevens – conhecido pela série Downton Abbey –, o contrata para investigar a brutal morte da esposa. Com a investigação, Scudder descobre que por trás do crime estão outros ainda mais violentos.

Neeson já declarou que se sente bem na pele de personagens "que não têm uma boa relação com o mundo, que devem encontrar uma razão para levantar de manhã e que travam pequenas lutas heroicas a cada dia". Demonstrou isso nos últimos anos, quando virou astro do cinema de ação nos filmes 'Busca implacável' (1 e 2), A perseguição e 'Sem escalas'. Indicado ao Oscar em 1994 por 'A lista de Schindler', defendeu que esse tipo de personagem tem uma distância do estereótipo do herói convencional.
 
"Scudder é um homem que fez uma carreira na polícia, com um lado humano, que se encontra em uma situação que pode ocorrer na vida real e que deve decidir se faz justiça com as próprias mãos", disse. O filme tem inspiração nos thrillers da década de 1970, com a intenção deliberada de que todos os personagens "vivam em uma zona obscura", explicou o diretor Scott Frank. O longa quer reviver a nobreza de personagens interpretados na época por Robert Mitchum, Steve McQueen e Charles Bronson.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES