Brasília-DF,
18/OUT/2017

'Creed' traz Rocky Balboa de volta em longa sentimental

Stallone venceu o Globo de Ouro de Melhor e concorre ao Oscar de melhor ator coadjuvante pela atuação no filme

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:15/01/2016 07:00Atualização:14/01/2016 16:58
Apesar de ser um filme sobre lutas, Creed lembra mais um livro de autoajuda barata (Reprodução/Internet)
Apesar de ser um filme sobre lutas, Creed lembra mais um livro de autoajuda barata

Rocky Balboa — sim, o lutador eternizado por Sylvester Stallone — tem mais do que jabs e diretos. Ele tem coração. É o que fica claro neste filme dirigido por Ryan Coogler e estrelado por Stallone, Michael B Jordan e Tessa Thompson.
 
 
Afogado num ringue de lágrimas e em máximas que mais parecem ter saído de um livro de autoajuda (“seu maior adversário é você”), o longa conta a história de Adonis, jovem criado num orfanato que não sabe ser filho bastardo da lenda do boxe Apollo Creed. Quando adulto, ele procura Balboa e troca uma bem-sucedida carreira no mercado financeiro pelos ringues.
 
Se você é fã de sequências de luta, aí vai um aviso: há somente uma delas — eletrizante, surpreendente e ponto alto do filme, embora longa demais. Enquanto ela não vem, haja melodrama para que a vida de um órfão marrento seja refeita!
 
Nem mesmo o carisma inegável de Satollone salva Creed. Aplaudido de pé pelos colegas ao vencer o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante há menos de uma semana, o eterno Rambo provou que tem amigos de sobra. Porque, se depender do talento... Nem as feições de Stallone mudam durante o filme.

Clique aqui e confira as sessões para o filme. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES