Brasília-DF,
26/ABR/2017

Terror austríaco 'Boa noite, mamãe' causa medo e perplexidade

Longa maarca estreia da dupla Severin Fiala e Veronika atrás das câmeras

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:11/03/2016 07:00
Meninos são interpretados por atores gêmeos (PlayArte/Divulgação)
Meninos são interpretados por atores gêmeos

Com filmes badalados como o jordaniano O lobo do deserto e o iraniano O presidente, o longa austríaco de estreia da dupla Severin Fiala e Veronika Franz Boa noite, mamãe integrou a sessão Horizontes do Festival de Veneza. Ainda que faça uso de efeitos primitivos, que recicle clichês e abuse de algumas situações, o longa consegue repassar sentimentos de medo e perplexidade.
 
 
Uma cantiga de ninar com um quê macabro embala o filme marcado por violência psicológica e por personagens com atitudes abusivas. Novas regras na residência dos protagonistas passam a ser ditadas pela entrada em cena junto com o medo da “nova” mãe deles (Susanne Wuest) que parece ter perdido o eixo, depois de uma operação na face. Uma curiosidade é que eles são vividos pelos gêmeos na vida real Lukas e Elias Schwarz
 
Engolidos num ambiente repleto de natureza, com a bela fotografia de Martin Gschalcht, os irmãos são cerceados de luz, à la Os outros, e seguem cartilha do silêncio forçado. Desvios de comportamento afloram e algumas sessões de tortura são estimuladas e se alastram em rituais de perversão decorrentes da opressão materna. Como em Mama (terror produzido pelo mexicano Guillermo del Toro), entra em jogo um clima de consumo de identidade e de simbiose. Perturbador que só!
 
Confira as sessões de Boa noite, mamãe aqui.  

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES