Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Documentário 'O começo da vida' mostra o poder da genética e relações pessoais

Para construir o longa, a diretora brasileira Estela Renner viajou para mais de seis países

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:06/05/2016 06:06

Diversos países e culturas diferentes foram visitadas para observar o relacionamento das famílias com seus bebês
 (Maria Farinha Filme/Divulgação )
Diversos países e culturas diferentes foram visitadas para observar o relacionamento das famílias com seus bebês
 

Diretora de Criança, a alma do negócio e Muito além do peso, Estela Renner aborda os primeiros anos de vida do ser-humano no documentário O começo da vida. Por meio de recentes constatações científicas, a produção brasileira demonstra como a combinação entre a genética e as relações com as pessoas, as brincadeiras, demonstrações de sentimento, acesso aos direitos básicos, amamentação e educação impactam o desenvolvimento do bebê.

 

Para ilustrar essa dinâmica, a diretora esteve em diversos lugares do mundo. Além do Brasil, ela foi à Argentina, aos Estados Unidos, Canadá, Quênia, China, França e Itália para visitar famílias de diferentes origens, culturas, classes sociais e etnias e demonstrar a diferença no tratamento dado à primeira infância.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES