Brasília-DF,
11/DEZ/2017

'Trago comigo' apresenta traços de documentário e ficção

Longa conta história da ditadura militar focando nas manifestações pela volta militar e as torturas de Ustra

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:24/06/2016 06:50Atualização:23/06/2016 17:57
 (Jacob Solitrenick/Divulgação)


Carlos Alberto Riccelli, Selma Egrei e Emilio di Biasi estão à frente do elenco de Trago comigo, novo filme de Tata Amaral. Assim como no anterior Hoje (2011), a ditadura é o tema deste longa.
 
Em Trago comigo, Tata mescla imagens documentais e ficcionais. Em foco estão, por exemplo, as recentes manifestações pedindo a volta do regime militar e as torturas de Carlos Alberto Brilhante Ustra, contando, inclusive, com depoimentos de vítimas.
 
 
 
Riccelli vive o diretor teatral Telmo, preso durante a ditadura e exilado. Convidado para participar de um talk show, Telmo percebe que se esqueceu de detalhes de coisas que aconteceram naquela época. Para resgatar a memória, o diretor monta uma peça sobre a própria trajetória.

Para conferir as sessões de Trago comigoclique aqui

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES