Brasília-DF,
22/AGO/2017

Com time de supervilões, 'Esquadrão Suicida' frustra expectativa de fãs

Depois de 'Batman vs. Superman', a DC tenta se reerguer, mas derrapa com história fraca e relações forçadas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Alexandre de Paula- Especial para o Correio Publicação:05/08/2016 06:05Atualização:04/08/2016 16:53
Trama de supervilões é mal explorada na aventura (Internet/Reprodução)
Trama de supervilões é mal explorada na aventura

Poucas coisas são tão perigosas quanto o hype. E a indústria do cinema hoje sabe como nunca trabalhar com a expectativa do público. Foi assim com Batman vs. Superman. E, mesmo depois da decepção, Esquadrão suicida conseguiu a mesma proeza: deixou fãs (e gente nem tão fã assim) ansiosos pela chegada do longa. Se a DC prometia se reinventar e entregar um grande filme (o que não faz desde que Nolan encerrou a trilogia de Batman), infelizmente, a missão falhou e os vilões não salvaram a DC.
 
Já que um dos principais trunfos de Esquadrão suicida foi a expectativa gerada, Jared Leto faz o favor de estragar toda a esperança de que um novo Coringa tão bom quanto o de Heather Ledger aparecesse. A interpretação do ator é fraca, exagerada e o personagem não tem razão de ser no enredo. No geral, a oportunidade de mostrar a história do grupo de supervilões colocado para a defender a Terra foi mal explorada.
 
 
 
A trama, por sinal, é um grande defeito do longa. Esperava-se muito da história escrita pelo diretor David Ayer, mas, por fim, o que o cineasta apresentou parece ter sido pouco trabalhado e lugar-comum só para jogar na tela a legião de personagens.
 
E, mesmo isso, Ayer não conseguiu fazer com louvor. A maneira como ele escolheu apresentar os vilões que fazem parte do Esquadrão foi, no mínimo, preguiçosa. O diretor não soube mostrar ao público quem eles eram dentro do próprio enredo e lançou mão do recurso fácil de flashbacks e letreiros.
 
Confira as sessões do filme em 2D e 3D
 
A personagem de Margot Robbie é um dos pontos fortes do filme (Internet/Reprodução)
A personagem de Margot Robbie é um dos pontos fortes do filme
 
 
Há pontos positivos? Sim, há. Will Smith, Viola Davis e Margot Robbie quase fazem o filme valer a pena com interpretações convincentes como Pistoleiro, Amanda Waller e Arlequina. O que não convence é o final forçado e sustentado por atitudes de alguns personagens que não fazem o menor sentido dentro do perfil traçado para eles. Os vilões até tentaram, mas não foi dessa vez que a DC chegou lá.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES