Brasília-DF,
26/JUN/2017

Filhos são assombrados pelo fantasma da mãe em 'Quando as luzes se apagam'

Longa, que já tem sequência garantida, agrada aos fãs de terror psicológico e sem sangue

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:19/08/2016 06:13Atualização:18/08/2016 15:56
Terror psicológico, sem sangue é a aposta de 'Quando as luzes se apagam' (Internet/Reprodução)
Terror psicológico, sem sangue é a aposta de 'Quando as luzes se apagam'
A escuridão é, para muitas crianças (e até adultos) um dos medos mais comuns. É com esse temor que lida o filme de terror Quando as luzes se apagam, no qual os irmãos Rebecca (Teresa Palmer) e Martin (Gabriel Bateman) são assombrados pela aparição do espectro da mãe deles, Diana (Alicia Vela-Bailey), que só dá as caras em total breu. O longa marca a estreia de  David F. Sandberg na direção de longas.
 
Veja aqui as sessões desse filme.
 
O primeiro a se assustar é Martin. O menino fica perturbado com a aparição do fantasma da mãe, sempre em lugares bem escuros, como embaixo da cama ou em quinas mal iluminadas. Com o tempo, Martin descobre que Rebecca também passou por um processo parecido, quando o pai dela abandonou a família.
 
O que poderia soar como repetitivo — não são muitas as situações em que Diana pode aparecer — acaba não cansando o espectador. Isso porque o fantasma reaparece com diferentes jogos de iluminação. Quando as luzes se apagam deve agradar em cheio os fãs do terror psicológico e sem sangue. Se você é um deles, prepara-se: o segundo filme da franquia está praticamente garantido.
 
 
 
Ausência de luz
Como Diana só aparece na escuridão, o desafio de Quando as luzes se apagam era fazer um filme em que o fantasma não brilha e desaparece ao acender das luzes. As soluções receberam elogios da crítica internacional.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES