Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Filme adaptado da obra 'Barco a seco' chega aos cinemas

O longa 'Maresia' é baseado no livro e traz Marcos Guttman como diretor estreante

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:02/12/2016 06:45
O tempo dá as cartas em Maresia
Dose dupla: Julio Andrade vive dois personagens em 'Maresia' (Reprodução/Internet)
Dose dupla: Julio Andrade vive dois personagens em 'Maresia'

Dez anos. Esse foi o tempo que o diretor estreante em longas-metragens Marcos Guttman levou para fazer Maresia, obra que leva para as telonas as páginas do livro Barco a seco, de Rubens Figueiredo. Nesse caso, a passagem do tempo é um personagem importante tanto na ficção como fora dela.
 
Veja as sessões de Maresia
 
A ação de Maresia se passa em dois momentos, apresentados ao público paralelamente: os dias de hoje e a década de 1930. Na parte contemporânea, o estudioso de arte Gaspar Dias (Júlio Andrade) se debruça sobre a obra do pintor Emilio Vega (também interpretado por Julio Andrade), desaparecido nos anos 1930.
 
 
 
O presente e o passado se misturam nessa relação entre estudioso e objeto de estudo, fã e ídolo. A fusão das personas é proposital e vem sendo ponto de elogio da crítica, especialmente pela performance de Julio ao defender os dois personagens.

Em meio às cenas de Gaspar, vem à tona um passado desconhecido. Órfão, ele foi criado por uma família pobre, que ele insiste em deixar claro que não o representa. Outro ponto trazido em Maresia é o mistério que ronda o paredeiro de Emilio. Como o corpo nunca foi encontrado, Gaspar ainda nutre uma espécie de esperança de que Gaspar esteja vivo.

SERVIÇO
Lançado em 2001, o livro Barco a seco recebeu vários prêmios. Entre eles, o Jabuti de melhor romance do ano.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES