Brasília-DF,
21/JUL/2017

Stewart Hendler leva personagem 'Max Steel' ao cinema

Segundo a crítica internacional, o diretor torna Steel infantil demais e se prende muito à dicotomia entre o bem e o mal

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/01/2017 06:05
Adolescente vive a dicotomia entre o bem e o mal em 'Max Steel' ( Imagem Filmes/Divulgação)
Adolescente vive a dicotomia entre o bem e o mal em 'Max Steel'

Não bastam as transformações da adolescência. Aos 16 anos, Max, personagem de Max Steel, ainda tem de passar por outro tipo de mudança. O rapaz descobre que ganha poderes especiais ao entrar em contato com uma força extraterrestre.
 
Confira as sessões de Max Steel. 
 
O mote, somado à forte identificação com o público jovem que conhece o personagem oriundo do mundo dos games, poderia render um bom filme. Mas, a tomar pelo que vem dizendo a imprensa internacional, não é o que acontece.
 
O foco do diretor Stewart Hendler acaba tornado o personagem infantil demais e a trama se prende à batida dicotomia entre o bem e o mal, representado pelo androide desajeitado Steel.
 
 


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES