Brasília-DF,
31/JUL/2021

Organização contra estupro ameaça processar Justin Timberlake por título de single

Representantes disseram que o cantor nunca tinha ouvido falar da organização antes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:15/07/2013 13:44Atualização:15/07/2013 14:01
 (AFP PHOTO / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT )
O cantor Justin Timberlake pode ser processado por causa do título do último single, Take back the night, lançado na última sexta-feira (12/7). A diretora-executiva de uma tradicional organização de mesmo nome, que luta contra o estupro, afirmou que o cantor não pediu autorização para usar a marca na canção, que vai integrar a segunda parte do álbum The 20/20 experience.

"Eles (agentes de Timberlake) argumentaram que ele nunca tinha ouvido falar da gente antes de escrever a música. Não sei em que país ele vive", declarou Katie Koestner, da Take Back the Night. Ela disse esperar que a situação seja resolvida de forma "amigável".

A chefe da organização considera que a história é ainda mais grave por causa do teor "sexual" do single. "Use me, por exemplo, não é uma boa frase para alguém associado à organização", disse Koestner. Fundada em 1999, a Take back the Night tem o objetivo de "acabar com a agressão sexual" e a "violência doméstica". O filme O diabo veste Prada e a série de televisão CSI chegaram a usar, com permissão, o nome do grupo.

No começo do mês, o clipe de Tunnel vision, de Timberlake, foi banido do YouTube por causa de cenas com mulheres nuas. Mas a decisão foi revogada e o vídeo voltou a ser exibido no site.

_______

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK