Brasília-DF,
16/DEZ/2017

É preciso redobrar a atenção na hora de comprar e de preparar peixes

Primeiro é preciso conferir o olho do peixe, revela Ueda Haruko

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:05/07/2013 06:01Atualização:04/07/2013 14:45
'As pessoas estão conhecendo agora o peixe de água doce' ( Iano Andrade/CB/D.A Press)
"As pessoas estão conhecendo agora o peixe de água doce"
Na peixaria Ueda, com unidades na Feira do Guará e na Asa Sul, as vendas de peixes de água doce estão em alta. "Antes a gente vendia muito pouco, agora está saindo mais, porque as pessoas estão conhecendo, e o preço é mais baixo", afirma a empresária Ueda Haruko, que comanda a rede há quase 45 anos. Entre os de água doce mais procurados, ela aponta a tilápia "por causa do filé saboroso que pode ser grelhado", o surubim e a dourada, "muito utilizados em pratos com molho".

Grelhado o surubim fica mais saboroso, pois perde gordura (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Grelhado o surubim fica mais saboroso, pois perde gordura
No restaurante Manzuá, no Pontão do Lago Sul, o chef Genival Lima aposta em um surubim com arroz de brócolis e legumes ao vapor servido com molho de tomate, alcaparras (R$ 85, para duas pessoas) ou camarão (R$ 90, para duas pessoas). "O surubim é um peixe clássico, mas que tem um sabor mais forte por ser mais gorduroso. Fazemos ele grelhado para tentar atenuar isso e conseguimos deixar o prato bem saboroso", garante.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK