Brasília-DF,
28/SET/2021

Restaurante Sincera Café apresenta versão light da feijoada

"Não uso água no cozimento da feijoada e, sim, caldo da carne de sol", revela Geraldo Brito

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:02/08/2013 06:08

Geraldo Brito serviu feijoada à família real da Inglaterra (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Geraldo Brito serviu feijoada à família real da Inglaterra

Ela surgiu como uma comida de escravos e logo tomou a Casa Grande. A feijoada, feita com carne de segunda, conquistou adeptos até mesmo na Inglaterra. Quem garante é Geraldo Brito, chef do Sincera Café, que trabalhou por quase duas décadas em Londres.


Quando preparava a feijoada por lá, tinha certa dificuldade em encontrar alguns ingredientes. Passou a elaborar a receita de maneira enxuta: com costelinha defumada, charque, paio e linguiça. O preparo se manteve e agora é uma versão light do prato, aceita por mulheres e crianças, que fogem dos polêmicos pés e orelhas. “Não uso água no cozimento da feijoada e, sim, caldo da carne de sol. Já servimos há quatro anos, e o movimento só aumenta”, comenta.

Polêmica em desuso

Para o proprietário da casa, Paulo Emílio, a denominação de carne de primeira ou de segunda caiu em desuso: “Depende do corte. A carne de segunda vira de primeira na mão do Geraldo.” Os acompanhamentos da feijoada da casa seguem à risca o costume nacional: couve, laranja, torresmo, calabresa, farofa e arroz branco. Está disponível aos sábados, para comer sem pressa. Tudo a R$ 35,90 e o cliente se serve à vontade.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK