Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Proprietário do restaurante Dona Lenha explica a origem das tradicionais tapas

No restaurante Dona Lenha, as tapas receberam uma roupagem internacional e ganharam um rodízio só para elas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:16/08/2013 06:04Atualização:15/08/2013 18:58
Anéis de lula empanados, servidos no festival de tapas do Dona Lenha
 ( Vinícius Goulart/Divulgação)
Anéis de lula empanados, servidos no festival de tapas do Dona Lenha

A tradição começou na Espanha. Foi lá que surgiram as tapas que, segundo o costume local, são porções de alimentos servidos frios ou quentes que acompanham uma bebida. A cultura acabou sendo exportada para outros países.

No restaurante Dona Lenha, as tapas receberam uma roupagem internacional e ganharam um rodízio só para elas. A R$ 37,90 por pessoa, podem-se provar as variedades que a culinária espanhola e mediterrânea possuem. O cardápio é extenso: vai das italianas minibruschettas à oriental kafta grelhada. Tudo em porções pequenas que podem ser comidas com as próprias mãos.

"Em todo o mediterrâneo, cada país dá um nome às tapas e a esse tipo de serviço. Mas todos têm a mesma ideia, que são pequenas porções de comida. Dentro das nossas tapas, temos um leque espanhol, francês e libanês", afirma Paulo Mello, sócio-proprietário da rede, que possui seis franquias em Brasília.

Mini bruschettas dão toque italiano às tapas do Dona Lenha ( Vinícius Goulart/Divulgação)
Mini bruschettas dão toque italiano às tapas do Dona Lenha

Segundo ele, as tapas podem ser uma entrada ou o prato principal. Da cozinha mediterrânea, destacam-se os frutos do mar, presentes no risoto scampi (R$ 44), preparado com arroz arbóreo italiano, servido com camarões grelhados, queijo brie e ervilhas frescas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK