Brasília-DF,
17/SET/2019

Clubes de Brasília aproveitam a vista ao Lago Paroná para atrair público

Os interessados pode escolher entre os restaurantes dos clubes Iate, Congresso e Asbac

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Rebeca Oliveira Mariana Vieira - Especial para o Correio Publicação:06/09/2013 06:19Atualização:05/09/2013 14:30

Ivan de Souza e o bife acebolado servido a não sócios do Clube do Congresso durante a semana
 ( Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Ivan de Souza e o bife acebolado servido a não sócios do Clube do Congresso durante a semana

Pontos de lazer de muitos brasilienses no fim de semana, muitos clubes abrem as portas de seus restaurantes a não sócios, que agradecem e aproveitam a oportunidade para comer bem e à beira do Lago Paranoá, em endereços sossegados.

No Iate Clube, um dos mais frequentados da cidade, são duas as opções oferecidas ao público em geral: o Bar do Farol e o Carpe Diem.  No primeiro, que funciona de terça a sexta para não sócios, são servidos grelhados como o baby beef (R$ 31) e a picanha (R$ 49), guarnecidas por dois acompanhamentos de uma lista que inclui arroz com brócolis, legumes e batata sauté, entre outros itens. A casa também tem pratos como o estrogonofe de frango (R$ 21,50) e a paella de frutos mar (R$ 48), boa pedida para ser degustada à beira da piscina.

 

Dois públicos

A outra opção do clube é o Carpe Diem, tradicional restaurante  que marca presença no Iate desde 2010. A casa opera nos sistemas à la carte e de bufê (R$ 33, para não sócios, e R$ 28,50, para sócios), com ilhas de saladas, risotos e massas e grelhados à parte. O restaurante serve petiscos na piscina e na área do deck. Clientes que chegam ao clube de barco também são bem-vindos, desde que respeitem as regras de ancoragem do local.

Compõem o cardápio itens como isca de peixe (R$ 22) e carne de sol a palito (R$ 21,50). “Os públicos dos dois restaurantes são um pouco diferentes. No Carpe Diem, recebemos muito público externo, e no Bar do Farol predominam os sócios”, afirma a nutricionista do clube, Camila Beiró. Ela ressalta que tanto o Bar do Farol quanto o Carpe Diem só são abertos a quem não é sócio do clube durante a semana e quando não é feriado.

 

Rápido e saboroso
Já no Clube do Congresso a estrela da hora do almoço — disponível para não sócios de terça a sexta, exceto feriados — são os pratos executivos (R$ 22). “Só na sexta que é diferente. Nesse dia montamos um bufê de feijoada que tem muita saída”, afirma o gerente de alimentação Ivan de Souza. Entre os pratos executivos que mais fazem sucesso estão o filé acebolado com batata, arroz e salada — definido por Ivan como “receita brasileira de sucesso” — e o filé ao molho madeira com batata gratinada.

Quem preferir aproveitar um dia de sol à beira da piscina ou do Lago pode optar por pastel de queijo ou de carne (R$ 2,50, cada) ou bolinho de bacalhau (R$ 32, a porção com 12 unidades). Mesmo nas churrasqueiras do Clube do Congresso, Ivan e sua brigada podem ajudar, fornecendo as guarnições. O pacote com arroz, vinagrete, feijão tropeiro e mandioca cozida sai a R$ 9, por pessoa.

 

Tradição gastronômica na Asbac

Costela de tambaqui: alta gastronomia e vista para o Lago (Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Costela de tambaqui: alta gastronomia e vista para o Lago

O salão da unidade do restaurante Dom Francisco do Asbac está cheio, mas há lugares vagos. Mesmo assim, tem gente na lista de espera aguardando que uma mesa próxima à vista oferecida para a Ponte das Garças seja desocupada. A cena é comum. “Tem cliente que espera até meia hora para sentar-se às mesas que estão mais perto do Lago.

Dá para ver até o movimento de aviões decolando e chegando ao aeroporto”, afirma o gerente da casa, Leonildo Santana, que reforça que só aceita reservas dessas mesas até as 12h30. “No réveillon, são as mesas mais procuradas”, completa.

Entre os pratos mais pedidos da casa está a costela de tambaqui na brasa (R$ 94, para duas pessoas), acompanhada por batata sauté (R$ 10,50). “É um prato bem leve que combina com essa proximidade do Lago”, destaca Santana. Ele também ressalta que a picanha na brasa (R$ 105) e o bacalhau ao forno (R$  87) também já são clássicos da casa.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK