Brasília-DF,
23/SET/2021

Casas e bares da cidade marcam presença no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Espaços temporários, com assinatura de bares e restaurantes conhecidos da cidade, formam a Praça de Alimentação

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Mariana Vieira - Especial para o Correio Rebeca Oliveira Publicação:13/09/2013 06:21Atualização:13/09/2013 08:41

A Praça de Alimentação do Cine Brasília é o tradicional ponto de encontro de artistas e cinéfilos da cidade (Evandro Matheus/Esp. CB/D.A Press - 25/11/04)
A Praça de Alimentação do Cine Brasília é o tradicional ponto de encontro de artistas e cinéfilos da cidade

Quem acompanha a maratona de filmes em cada edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro conhece bem o cenário. Espaços temporários, com assinatura de bares e restaurantes conhecidos da cidade, formam a Praça de Alimentação, ponto de encontro para cinéfilos trocarem impressões sobre os filmes exibidos. Este ano, o evento volta a acontecer no Cine Brasília e reúne opções para todos os gostos.

 

As pizzas, petiscos e caldos do bufê Don Giuliano são tradicionais na Praça de Alimentação do Festival de Brasília. O proprietário do bufê, Juliano Costa, conta que esta será a nona participação da empresa no evento. “Já fechei várias festas e jantares com clientes que nos conheceram no Cine Brasília”, afirma. A identificação de Juliano com o festival é tão grande que a pizza festival foi criada especialmente para o evento.

Pizza festival foi criada especialmente para a festa cinematográfica  (Daniel Ferreira/CB/D.A Press - 21/9/12)
Pizza festival foi criada especialmente para a festa cinematográfica

É oferecida apenas nos dias da festa do cinema nacional. A redonda combina em seu recheio queijo chancliche, hortelã e tomate. A casa ainda oferecerá outros três sabores de pizza, sempre em tamanho brotinho, com massa fina e crocante: shitake com alho, peperone e margherita. Além das pizzas, o Don Giuliano terá petiscos, como bolinho de bacalhau, frango a passarinho e um tipo de caldo por dia que pode ser de abóbora com carne seca-frango com milho, entre outras opções.

 

Um sabor exótico como um filme de Bollywood: eis a proposta do pessoal do Piauíndia, bistrô que há oito meses funciona nos fins de semana no Lago Sul. “Queremos apresentar a cozinha indiana com toques do Piauí para o público do festival”, conta Nicole Magalhães, proprietária. Eles vão servir wraps em versões com carne e vegetarianas, acompanhadas de chutney de frutas, além de chai, chá com leite e especiarias.

 

Estreias e drinks

Tem estreia também na Praça de Alimentação do Cine Brasília. É o Bar Bados, criado por Paula Pratini e Renato Acha, especialmente para o evento. No cardápio, pratos são batizados em homenagem à sétima arte, como a massa — que pode ser ravioli, penne ou fusili, entre outras opções — ao molho quatrilho, preparado com quatro queijos. Uma boa opção de petiscos pode ser o carne trêmula, com lagarto desfiado frio, temperado com orégano, cebola, alho, azeitonas e passas acompanhado de cesta de pães artesanais. Um charme a mais serão os chocolates no formato do troféu Candango.

Outro bar que foi criado para a ocasião é o Colorbar. O nome é uma referência à tarja de cores que aparece antes do início de fitas, e os nomes dos drinks são homenagens às películas vencedoras de edições anteriores do festival. Organizado por produtores, o Colorbar começou como uma parte da Contraplano, balada que há sete anos anima o fim de semana do festival de cinema.

 

Filmes e cafeína

Os admiradores saudosos do Café da Rua Oito, que funcionava na 408 Norte, podem comemorar: a casa, que vendeu a sede física, mas não o nome, vai participar do festival. “Agora, viramos um café itinerante”, brinca a dona, Eva Pimenta.

 

Depois de participar de eventos como o Vivo Open Air, Eva conta que a equipe ganhou experiência para executar clássicos do menu, como o sanduíche de carne assada, em menor tempo. “Para atender a demanda do público do festival, que quer um lanche mais rápido”, explica. Os docinhos tradicionais e o cupcake também são boas pedidas.

 

A empresária Juliana Lima comemora a sétima participação do seu Balaio Café no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. “Sou daqui e sempre fui frequentadora do evento. Acho único poder alimentar o festival há tanto tempo”, brinca Juliana. A empresária afirma que o local também será para “alimentar o lado cultural do público”, com eventos e exibição de filmes da cidade. Uma das apostas do Balaio  são os pratos, como o estrogonofe ou as massas. 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK