Brasília-DF,
26/SET/2021

"Trata-se de um produto natural", diz diretor sobre a bebida Bellini

O Bellini é considerado o aperitivo menos calórico do mundo (1 taça tem 55kca) e com baixo teor alcoólico; o produto será comercializado a R$ 99

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/12/2013 06:11Atualização:26/12/2013 12:48

Pêssegos de polpa branca (Bellini/Divulgação)
Pêssegos de polpa branca

A única maneira de degustar o Bellini original, famoso drinque surgido em Veneza, no século passado, é tirá-lo da garrafa. Essa ideia é defendida pela Vinícola Canella, empresa italiana que industrializa a bebida desde 1988. Nesse fim de ano, o drinque chegou a Brasília em grande estilo. Além da Expand Wine Store, pode-se dizer que o Bellini está em casa ao ser lançado na véspera do Natal na Belini Pães e Gastronomia, cujo proprietário, Gilberto Costa Manso, batizou a casa justamente com o nome da bebida e do pintor, mas com um L a menos.

Vendido a R$ 99, o Bellini é considerado o aperitivo menos calórico do mundo — 1 taça tem 55kcal — e com baixo teor alcoólico (apenas 5 graus), a receita reúne poucos ingredientes. São duas partes de prosecco, uma de suco de pêssego branco, duas gotas de framboesa e nenhum açúcar, tampouco conservantes.

Natural

“Trata-se de um produto natural”, enfatiza Fabio Lunardi, diretor de exportação da empresa, que veio da Itália especialmente para o lançamento. Ele destacou que um dos segredos da empresa para fazer o Bellini original é usar somente pêssegos brancos, colhidos na própria fazenda da vinícola, que fica nos arredores de Veneza. Foi lá que, num dos verões entre as décadas de 1930 e 1940, surgiu a receita, quando o dono do Harry’s Bar, Giuseppe Cipriani, homenageou o pintor renascentista Giovanni Bellini por causa da cor do coquetel, que é semelhante às tintas que usava em seus quadros do estilo veneziano.

Naquela época, os clientes — entre os quais se incluíam Charles Chaplin e Ernest Hemingway — tinham de esperar acabar o inverno para pedir o Bellini. Quando se tornou possível conservar a polpa da fruta, por congelamento, o coquetel passou a ser bebido o ano todo. Em quase 100 anos, a receita se mantém inalterada desde a sua criação. Uma das poucas mudanças foi a do formato do copo. Se originalmente era servida num long drink, você pode brindar a virada com a bebida numa taça flûte. Tintim!

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK