Brasília-DF,
20/SET/2021

Ingredientes versáteis ajudam a melhorar sabor de pratos tradicionais

Aprenda com experts da cozinha a identificar e explorar os curingas culinários

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Flávia Franco Publicação:16/01/2014 09:01Atualização:16/01/2014 09:06

A professora de gastronomia Ana Carolina sugere o cultivo de hortas em casa (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
A professora de gastronomia Ana Carolina sugere o cultivo de hortas em casa

As cozinhas estruturadas têm diversos equipamentos, como fogão, forno, geladeira e eletrodomésticos. Mas o que realmente garante o sabor da comida são bons ingredientes e temperos. Com os produtos certos, que turbinam as despensas depois de um investimento relativamente baixo, até cozinheiros de primeira viagem podem se arriscar com as panelas e preparar pratos simples e saborosos.

Uma das receitas mais simples é o macarrão. Professora de gastronomia do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no Distrito Federal (Senac-DF), Ana Carolina Gregório o trata como curinga culinário. “Qualquer um consegue fazer. Se você tem um bom azeite e algumas ervas, já consegue montar um bom prato”, garante.

Quando fala de macarrão, Ana Carolina não se refere aos instantâneos. Com tantas combinações possíveis e tipos de massa disponíveis, há espaço para a criatividade. “A massa de grano duro é muito saborosa e só demora uns cinco minutos a mais que o instantâneo para ficar pronta. Então, não tem desculpa para dizer que não sabe fazer”, diz a professora.

Em relação ao preparo, existem algumas controvérsias, como o uso de óleo e a prática de jogar água fria na massa cozida. Ana Carolina Gregório garante que, no primeiro caso, depende do gosto do cozinheiro, dos apreciadores e do tipo de prato que vai ser preparado. “O mais importante para fazer o macarrão é a água. Algumas pessoas usam óleo para não grudar, mas não é necessário. Um pacote de meio quilo, por exemplo, pede 5l de água. Por isso, vale a regra: para cada 100g de massa, 1l de água”, ensina. O choque térmico, que evita que a massa continue cozinhando, só vale quando o cozinheiro for preparar outra coisa antes de servir o prato, como o molho.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK