Brasília-DF,
18/SET/2021

Refeições que exploram todos os sentidos podem ser mais prazerosas

Segundo especialistas, visão, olfato, tato e audição tornam a experiência gastronômica ainda mais saborosa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Flávia Franco Publicação:23/01/2014 09:50
Mousseline de banana com atum e gergelim: prato pensado para estimular os sentidos, cores, sabores e texturas somam-se a um visual convidativo ( Bruno Peres/CB/D.A Press)
Mousseline de banana com atum e gergelim: prato pensado para estimular os sentidos, cores, sabores e texturas somam-se a um visual convidativo

Ao degustar um prato, o principal sentido envolvido é o paladar. Mas o prazer em comer não se resume a sentir o gosto e a textura dos alimentos. Antes de a primeira garfada chegar à boca, ela pode estimular a visão, o olfato, a audição e o tato, dizem os especialistas em gastronomia. Explorando ao máximo todas essas possibilidades, a experiência muda uma refeição e traz novas sensações ao corpo.

“A gastronomia e os sentidos são inseparáveis, não existe um sem o outro”, afirma Thiago Brandão, chef e professor da área no Iesb. “Imagine um alvo aonde você precisa chegar e, na frente dele, vários degraus. Você só consegue atingir o objetivo se passar por todos”, compara. O sabor começa no cheiro, que, quando bom, toma conta do ambiente e abre o apetite. Passa pela apresentação visual e chega, em alguns casos, ao tato, quando os alimentos são comidos com as mãos, por exemplo. Pesquisas indicam que uma música e/ou um ambiente agradável também tornam a alimentação mais prazerosa (leia Para saber mais). “Não adianta uma comida ser cheirosa e feia ou vice-versa”, afirma o professor.

Para a combinação perfeita, há uma diversidade de regras a serem seguidas. Na parte visual, toda a composição precisa ter cor, movimento e altura, explica Brandão. No caso do olfato, o professor de gastronomia sugere um teste. “Pegue algum prato, tampe o nariz e coloque um pedaço na boca. Fica perceptível se é ácido, salgado, amargo ou frutado, mas não dá para identificar o que é sem o olfato”, garante. A audição fica também por conta da crocância.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK