Brasília-DF,
26/SET/2021

Chef aposta na diversidade do estrogonofe e apresenta receitas simples e deliciosas

Bruno Barboza tem o prato como um dos focos do restaurante Strogonoff à Parmegiana e o oferece de diferentes formas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ana Carolina Eulálio - Especial para o Correio Publicação:07/03/2014 06:10
Para Bruno Barboza, o chef não deve deixar de usar a imaginação ao recriar Pratos
 (Janine Moraes/CB/D.A Press)
Para Bruno Barboza, o chef não deve deixar de usar a imaginação ao recriar Pratos

Quase ninguém resiste a um bom estrogonofe. Fácil e rápida, a receita também é versátil e cai bem com diferentes carnes, como o tradicional filé-mignon ou os inusitados linguiça e cordeiro. O proprietário e chef do restaurante Strogonoff à Parmegiana, Bruno Barboza, aposta na diversidade do preparo e apresenta receitas simples e deliciosas do prato russo que se tornou uma iguaria mundial.

O estrogonofe, tradicionalmente composto por carne, mostarda e creme de leite fresco, é conhecido mundo em várias versões. Cada região incorpora referências próprias e o modifica um pouco. Na Dinamarca e na Noruega, é comum substituir a carne pela linguiça.

No Brasil, o prato aparece com molho de tomate misturado ao creme de leite e ganha camarão ou frango. Indo muito além do modelo tradicional, Bruno Barboza tem o prato como um dos focos de seu restaurante e o oferece de diferentes formas. “É difícil achar alguém que não goste de estrogonofe”, comenta.

O chef é formado em gastronomia e fez cursos na escola espanhola Basque Culinary Center, uma das maiores da Europa. Por lá, aprendeu técnicas simples, mas pouco adotadas no Brasil. Por exemplo, dar um toque especial ao prato com uma cebola morena. Outras receitas de estrogonofe assinadas por Bruno são a iguaria com contrafilé e champignon (R$ 14,90) e a de cordeiro e funghi seco (R$ 35,50 o quilo, no bufê).

“No Brasil, tem-se o hábito de inventar regras no modo de preparar comida. Um dia, comentei isso com Javier Guitiérrez — grande chef do restaurante espanhol Arzak — e ele respondeu que isso é bobagem. O chef não deve se prender a nada, a não ser em preparar uma receita saborosa e apresentável”, afirma Bruno.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK