Brasília-DF,
18/SET/2021

Estudo indica que chocolate com maior concentração de cacau faz bem ao coração

Para agradar também ao paladar, basta criatividade e respeito à harmonização de sabores

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Flávia Franco Publicação:20/03/2014 08:42Atualização:20/03/2014 08:46

Recheios e coberturas mais nutritivos: o uso de frutas, como o morango, compensa o amargo do chocolate  (Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
Recheios e coberturas mais nutritivos: o uso de frutas, como o morango, compensa o amargo do chocolate

Todo chocólatra que se preze procura razões lógicas e justificativas plausíveis para comer o doce sem ficar com peso na consciência. Pesquisadores da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, garantem ter encontrado a resposta capaz de tranquilizar o grupo. No Congresso da Sociedade Americana de Química deste ano, John Finley e a equipe liderada por ele divulgaram que o alívio vem da ação de bactérias presentes no estômago e no intestino. Elas transformam o chocolate em compostos anti-inflamatórios benéficos ao coração. Portanto, chega de censura na cozinha. Explore bem esse ingrediente.

Mas ele tem que ser amargo. “O cacau presente nesse tipo de chocolate interage com as bactérias que crescem e produzem um composto químico absorvido pelo organismo capaz de diminuir a inflamação do tecido cardiovascular e reduzir, por exemplo, o risco a longo prazo de derrames”, explica Finley. Para se enquadrar na categoria, a proporção de cacau deve ser acima de 35% da composição do doce. Entre as variações, estão o extra-amargo, o amargo e o meio amargo. Quanto maior a concentração de cacau, mais escuro e amargo é o chocolate (veja quadro).

Segundo Anna Kaebisch, proprietária da loja Kaebisch, a presença do fruto também determina a proporção de açúcar, conhecimento fundamental para chefs e cozinheiros amadores. “Dependendo da quantidade de cacau existente, a de açúcar muda; ou seja, quanto mais cacau, menos açúcar”, orienta. Seguindo a lógica, fica fácil identificar as opções que podem desandar uma receita ou exigir reforços específicos. “Quanto menos cacau usarmos, mais leite e açúcar vamos precisar acrescentar”, ensina Denise Odermatt, proprietária do Stans Chocolates.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK