Brasília-DF,
15/JUL/2018

Família libanesa investe em especiarias do Oriente Médio, na 112 sul

De uma grelha montada em um trailer, saem espetinhos de kafta, picanha e coração (R$ 4 cada um deles)

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ana Carolina Eulálio - Especial para o Correio Mariana Vieira Rebeca Oliveira Publicação:04/04/2014 06:06Atualização:03/04/2014 12:51

Hassan Kalut cresceu acompanhando o trabalho da mãe, Karina, e hoje toca a barraca de comida árabe Kafta da Mama  (Carlos Moura/CB/D.A Press)
Hassan Kalut cresceu acompanhando o trabalho da mãe, Karina, e hoje toca a barraca de comida árabe Kafta da Mama

Karina e Ali Kalut tinham uma relação antiga com a gastronomia. Imigrantes libaneses, já haviam comandado três restaurantes de comida árabe em pontos diferentes da cidade quando decidiram dizer não às altas taxas de aluguel e aos custos elevados de manter uma loja. Levaram as receitas da família à rua e, há 13 anos, a paisagem da entrada da 112 Sul é tomada pelo perfume de especiarias do Oriente Médio. De uma grelha montada em um trailer, saem espetinhos de kafta, picanha e coração (R$ 4 cada um deles). Com acréscimo de R$ 1, as carnes são servidas com pão sírio.

Há também sanduíches feito à moda oriental, como o tradicional sanduíche de falafel, bolinho de grão-de-bico e fava seca escoltado por salada de salsa, tomate, cebolinha e molho tahine envoltos em pão sírio (R$ 8). Todos os pratos são preparados pela matriarca da família. “Creditamos o sucesso da nossa barraca à curiosidade do brasileiro, que gosta de experimentar sabores novos. Ajuda também o fato de estarmos cercados de verde, os comensais se sentem bem à vontade. Nos alegra esse contato direto com eles”, comenta Hassan Kalut, um dos filhos de Karina.

 

Kafta da Mama
(Entrada da quadra 112 Sul; telefones 9221-8620 e 9984-0222), aberto diariamente, das 18h às 23h. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK