Brasília-DF,
22/SET/2021

Chef mostra as surpresas da cozinha da Polônia

Durante anos, o país foi rota do comércio de produtos culinários na Europa. Os poloneses acabaram incorporando ingredientes diversos à mesa, uma mistura com grande potencial para ganhar o mundo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:10/05/2014 07:08

'Por séculos, fomos o elo entre o Leste Europeu e o lado ocidental do continente. Uma parte do que todos trazem culturalmente é a comida', diz o chef polonês Wojciecha Modesta Amaro (Paula Rafiza/Esp. CB/D.A Press)
"Por séculos, fomos o elo entre o Leste Europeu e o lado ocidental do continente. Uma parte do que todos trazem culturalmente é a comida", diz o chef polonês Wojciecha Modesta Amaro
 Localizada na parte central da Europa, a Polônia não é um país muito reconhecido por inovações gastronômicas. Nada que intimide Wojciecha Modesta Amaro. O chef de 42 anos abriu o restaurante Ateliê Amaro na capital Varsóvia, em 2011, para mostrar ao mundo a qualidade da sua cozinha natal. E agradou. Desde 2013, é premiado com uma estrela no Guia Michelin, primeiro representante do país na publicação. Na quarta, em um jantar na Embaixada da Polônia em Brasília, mostrou os sabores dignos de indicação mundial.

Amaro conta que a posição geográfica de seu país favoreceu as construções culturais, incluindo as culinárias. “Por séculos, fomos o elo entre o Leste Europeu e o lado ocidental do continente. Todos os ingredientes passavam pela Polônia rumo ao destino final”, explica. As mesas locais acabaram virando palco da mistura das influências judaicas, alemãs, orientais, húngaras, russas, entre outras. “Imagine que todos esses países e tradições se misturem em uma coisa só. Uma parte do que todos trazem culturalmente é a comida”, completa o chef.

Amaro criou um jantar inspirado no Brasil e com ingredientes típicos da culinária polonesa. Como resultado, bife tártaro com melancia e sementes de nigella
Amaro criou um jantar inspirado no Brasil e com ingredientes típicos da culinária polonesa. Como resultado, bife tártaro com melancia e sementes de nigella


As influências históricas fizeram da culinária polonesa uma cozinha diversa e fácil de se trabalhar. “Há inúmeros estilos e ingredientes a serem explorados”, reforça Amaro. Caviar, foie gras, trufas e lagostins são alguns dos componentes da cozinha, mas o grande destaque fica por conta dos temperos. “Somos conhecidos pelos cogumelos, pelas ervas brancas e pelas flores comestíveis. Temos uma rica variedade de cada.”

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK