Brasília-DF,
15/JUL/2018

Frequentado por JK na década de 1950, 'Churrascaria Paranoá' mantém a tradição

O mais pedido é o churrasco misto, com contrafilé, frango, bisteca e linguiça suína assados e servidos ao lado de arroz, farofa e vinagrete

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Bernardo Bittar - Especial para o Correio Mariana Vieira Rebeca Oliveira Publicação:13/06/2014 06:09Atualização:12/06/2014 15:07
Fábio Martins herdou a Churrascaria Paranoá do pai, Calixto dos Santos  (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press
)
Fábio Martins herdou a Churrascaria Paranoá do pai, Calixto dos Santos
Visitar a Churrascaria Paranoá é como fazer uma viagem à década de 1950. O estabelecimento mantém a estrutura original desde quando foi erguido, em 1956. Não raro, recebia a visita de Juscelino Kubitschek.

O prato mais conhecido é o churrasco misto, com contrafilé, frango, bisteca e linguiça suína assados e servidos ao lado de arroz, farofa e vinagrete, a R$ 59.

O eleito de JK era o cordeiro na brasa (R$ 88), que ele apreciava enquanto acompanhava o andamento da construção da barragem do Paranoá. Além das carnes, o cliente pode pedir porções de arroz carreteiro (R$ 27,50) e baião de dois com carne de sol (R$ 25). "Aqui, os clientes se sentem no interior. São 58 anos de tradição", comenta o proprietário, Fábio Martins.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK