Brasília-DF,
17/SET/2021

Conheça a história do brasiliense Felipe Oliveira, fundador da Panetteria D'Oliva

"Eu escolhi esta região porque ela está crescendo muito e há uma carência de serviços diferenciados na área de alimentação, como restaurantes e padarias"

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:29/08/2014 06:10Atualização:28/08/2014 16:20
Na Panetteria D'Oliva, de Felipe Oliveira, são encontrados 22 tipos de pães (Rener Oliveira/Divulgação)
Na Panetteria D'Oliva, de Felipe Oliveira, são encontrados 22 tipos de pães
O nissei rogério Shimura é o mestre-padeiro mais conceituado de São Paulo. Por três anos, ele comandou os fornos da padaria Em Nome do Pão, aberta em sociedade com Alex Atala para atender as casas do premiado chef paulistano. Ano passado, Shimura inaugurou uma loja dentro da escola de panificação que mantém no bairro Ipiranga. Foi lá, que o brasiliense Felipe Oliveira, formado em hotelaria pela Universidade Anhembi Morumbi, fez curso completo sobre pães - do básico ao avançado.

De volta a Brasília, Felipe inaugurou a Panetteria D'Oliva, no Guará II. "Eu escolhi esta região porque ela está crescendo muito e há uma carência de serviços diferenciados na área de alimentação, como restaurantes e padarias", justifica o padeiro de 26 anos, que usou o facebook para divulgar o produto. A aceitação foi tão grande que ele recentemente instalou uma lojinha junto ao escritório e à cozinha. Rita e Dagoberto Oliveira, pais de Felipe, são os investidores do negócio.

Fermento natural

Elaborados com fermento natural, sem qualquer tipo de aditivo químico, os pães não levam conservantes, nem corantes. Tampouco têm aromatizantes. "Tudo é muito natural", diz Felipe, que produz uma linha com 22 variedades fixas, além de algumas sugestões semanais. Da baguette ao pão italiano, passando pela ciabatta e pelos pães recheados com calabresa ou parmesão, você encontra lá.

Também tem o pão de campanha, o brioche, a rosca de canela e o pan quemado, massa semidoce segundo receita espanhola que não leva leite, por isso é indicada para quem tem intolerância à lactose. Nesse caso, ele pode vir recheado com goiabada. Há ainda com recheio de doce de leite ou chocolate meio amargo.

De um dia para o outro, o pão não perde as características nem o sabor, atesta Felipe: "Se quiser recuperar a crocância, coloque-o no forno convencional pré-aquecido por cinco minutos". A padaria funciona de segunda a sábado, das 9h às 19h, na QE 26, Bloco B, Loja 22. Telefones: 3083-8213 e 3083-8214.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK