Brasília-DF,
20/JUL/2018

Taypá traz novidades inspiradas na estação mais colorida do ano; confira

Famoso pela atenção aos detalhes e por elaborar pratos de sabor marcante, o chef Marco Espinoza apresenta o que terá de novo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Sara Campos - Especial para o Correio Publicação:26/09/2014 06:10Atualização:26/09/2014 10:20
O chef Marco Espinoza apresenta novos ceviches, como o apimentado, que leva polvo grelhado e chuchu
 (Fabricio Rodrigues/Divulgação)
O chef Marco Espinoza apresenta novos ceviches, como o apimentado, que leva polvo grelhado e chuchu
Famoso pela atenção aos detalhes e por elaborar pratos de sabor marcante, o chef Marco Espinoza apresenta novidades no Taypá inspiradas na estação mais colorida do ano e que ficam em cartaz até abril do ano que vem. Em uma viagem recente a sua terra natal, o Peru, o talentoso chef pesquisou referências. Mas Espinoza não se limita a recriar clássicos da cozinha andina: continua apostando na fusão entre esses elementos com a cozinha contemporânea.

Essa mescla é evidenciada em preparos como os conitos de mejillones - ones recheados com mexilhões com creme de cebola, saladinha de pimenta dedo de moça e maionese de frutos do mar - a R$ 47,50.

A seleção de oito ceviches ganha novidades como mais um preparo marcado pelo frescor - o ceviche picante (polvo grelhado com pimentas, cebolas, chuchu e leite de tigre apimentado). Apresentando em maio no Festival França x Peru, uma parceria entre Espinoza e Alice Mesquita, o ceviche frutado (atum, melancia, lima-da-Pérsia, manga, coco e leite de tigre à base de goiaba) agradou tanto que, a pedido dos clientes, entra no menu da casa.

Com ares locais


O cardápio renovado conta com 12 novidades, muitas delas preparadas com ingredientes locais como as pimentas dedo de moça e de cheiro, presentes em pratos como o arroz de pato, feito com coxa confitada escoltada por risoto de abóbora e coentro com molho de pimenta amarela (R$ 76,80). "A proposta foi utilizar ingredientes locais que nunca tinha usado antes. Como é o caso do chuchu confitado, que corta a ardência do leche de tigre. Estou conhecendo mais os produtos daqui e me inspirei nessa mescla de sabores peruanos e locais", esclarece o chef da casa, que recebeu o título de melhor restaurante peruano do Brasil concedido pela Embaixada do Peru.

Foram necessários três meses de testes para definir o cardápio, que continua com presença marcante de clássicos, alterados apenas na apresentação. O lomo saltado e o salmão novoandino são exemplos. "Sempre mantemos os clássicos e ao mesmo tempo tentamos renovar 50% do nosso cardápio nas mudanças de estação. Para esta estação substituímos ingredientes mais pesados como a batata por ingredientes mais leves, como o milho e a couve-flor", explica Espinoza.

A leveza também invade as sobremesas, com destaque para a tartelette de cupuaçu, acompanhada de creme inglês de capim santo e pimenta amarela.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK