Brasília-DF,
28/SET/2021

Sanduíches tradicionais da Itália estão nas Favas Contadas da semana; confira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:10/10/2014 06:10Atualização:09/10/2014 14:29

Presunto cru, muçarela de búfala e tomate seco são ingredientes clássicos dos panini
 (Paula Rafiza/Esp. CB/D.A Press)
Presunto cru, muçarela de búfala e tomate seco são ingredientes clássicos dos panini
Uma sanduicheria italiana

Quando o inglês Fourth Earl of Sandwich, primeiro lorde do almirantado, pediu ao criado que lhe preparasse uma coisa simples e rápida para matar a fome sem ter de se levantar da mesa de carteado, seu passatempo preferido, certamente não imaginou que aqueles dois pedaços de pão com um naco de presunto no meio seriam o modelo de uma opção gastronômica imitado no mundo inteiro. Quase 300 anos mais tarde, a ideia do criado de Lord Sandwich continua superatual graças a uma enorme diversidade de sabores que só os italianos oferecem.

Panino (no singular) e panini (plural) é um tipo de sanduíche que usa pão ciabatta ou baguette com recheios embutidos. No país da bota, eles estão sempre disponíveis em cardápios, pizzarias e restaurantes de comida italiana no geral. Eis que surge no fim da Asa Norte um local em que os panini são as estrelas da casa.

 

Alessandro Cassu estreia à frente do próprio negócio
 (Liana Sabo/CB/D.A Press)
Alessandro Cassu estreia à frente do próprio negócio

Preços módicos

Chama-se Paninoteca a primeira sanduicheria italiana da cidade. Ela abre as portas hoje no Bloco B, da 412 Norte, onde funcionou o Bom de Papo, em frente à pizzaria Babbo Giovanni. São proprietários Alessandro Cassu e Rejane Cadore - ele italiano, ela gaúcha -, que se conheceram em Milão, terra natal do chef e onde a estilista brasileira foi fazer curso de moda.

Casados há pouco mais de meio ano, os dois decidiram abrir uma casa nos moldes italianos. No almoço, há um menu executivo por R$ 25 que inclui uma massa, risoto ou escalopinho de frango, salada, água e café. "Não há na quadra (incluindo a 413 Norte) restaurante que ofereça comida boa a preço módico", justifica o chef, conhecido por Alex.

Pé na ópera

Com passagem pela Stadt Bier e pelo Luna, o chef milanês quer atrair a clientela com boas ofertas, como a do happy hour. No horário das 18h às 20h, você só paga a bebida, porque os petiscos são um agrado da casa. Verduras cruas, como cenoura e salsão com molho, tomate seco, nhoque frito, focaccia e pizza em pedacinho são free.

"A maior parte dos vegetais é orgânica", diz Cassu, que encontrou no Paraná um fornecedor de salumeria italiana, como culatelo, bresaola, presuntos crus, copa e outros embutidos. Na última hora não compareceu o padeiro, o que levou a casa a encomendar os pães da Di Lucca. "Nós já produzíamos a ciabatta, filão (pão de brusqueta) e grissini, eles só nos deram a metragem necessária para montar os panini", confirma Boner Junior, proprietário da panificadora.

Luciano Pavarotti, Eros Ramazzotti e Andrea Bocelli são alguns dos cantores italianos que dão nome aos panini. A homenagem revela o reconhecimento do casal pela cidade que os uniu e que abriga um dos palcos mais famosos do mundo, o Teatro Scala de Milão. Telefone: 3033-2511.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK