Brasília-DF,
22/SET/2021

Confira a entrevista com Ana Luiza Trajano, chef e fã de abóbora

A autora do livro Cardápios do Brasil, é uma especialista na culinária regional brasileira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Sara Campos - Especial para o Correio Mariana Vieira Rebeca Oliveira Publicação:31/10/2014 06:06Atualização:31/10/2014 10:02
 (Arquivo Pessoal)
A chef Ana Luiza Trajano, autora do livro Cardápios do Brasil, é uma especialista na culinária regional brasileira. Uma fã da abóbora, ela exalta a versatilidade do ingrediente. A obra é resultado de mais de 10 anos de pesquisa da chef por todas as regiões do Brasil.

Quando aconteceu o seu contato inicial com a abóbora?
Sou neta de cearense e minha vó sempre utilizava esse legume no feijão. Já a minha outra avó, que era mineira, preparava as tradicionais compotas de doces. A memória afetiva é algo que marca muito esse ingrediente. Afinal, quem não tem uma história com doce de abóbora?

O que mais te atrai mais nela?
A questão de sua origem e a participação desse ingrediente na nossa identidade cultural. Há muitos pratos típicos com ela no Brasil afora. No Nordeste ela pode substituir uma proteína e é bastante comum formando uma dupla com feijão se transformando em um prato completo. Há também suas variações: cada uma com seu sabor e delicadeza.

Quais são as possibilidades que esse ingrediente proporciona?
A abóbora é super aproveitável. Dela eu utilizo até a semente, que torrada se transforma em uma farinha nutritiva que pode ser um item crocante para saladas. Ela também figura em entradas, pratos principais e sobremesas quentes ou frias. Sou apaixonada por abóbora. Ela é um ingrediente múltiplo que sempre fez parte da minha vida.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK