Brasília-DF,
17/DEZ/2017

Colunista faz um giro pelo mundo da gastronomia no Favas Contadas da semana

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:17/07/2015 06:11Atualização:16/07/2015 15:05
Nilaide Romeiro, do Restaurante do SIA Park Executiv (Arquivo Pessoal)
Nilaide Romeiro, do Restaurante do SIA Park Executiv

Nem só veículos
Onde menos se espera pode haver um reduto gastronômico de alta qualidade. Como no Setor de Industria e Abastecimento (SIA), no qual normalmente trafegam mais veículos do que em outras áreas, em função das revendedoras e oficinas que existem. Há mais de 30 anos funciona lá, logo na entrada do setor, o hotel SIA Park Executive, pertencente ao grupo Brasal e que há 19 anos vem servindo comida. Somente nos últimos anos o restaurante saltou para um patamar mais elevado no circuito gourmet.

Graças à presença da baiana Nilaide Romeiro, chef autodidata que vem pesquisando e testando sabores há duas décadas. "Eu vou juntando ingredientes e experimentando até chegar ao ponto que eu quero", explica ela, uma especialista em molhos. "Os pratos assinados por Nilaide fazem uma viagem por diversas regiões do país, além de um toque da gastronomia internacional", afirma Fabiana Melo, gerente de operações do hotel. Nilaide viaja seguidas vezes para Miami.

Restaurant Week
Reformulado há pouco tempo, o cardápio é enxuto, mas repleto de boas opções como as sete saladas verdes, cujos preços variam de R$ 23 a R$ 29; aves, peixes e carnes, com destaque para robalo ao molho siciliano com risoto de camarão (R$ 47), moqueca de salmão, camarão e robalo com incrível molho da Nilaide (R$ 46) e um PF supercampeão com filé de frango por R$ 43 ou com picanha por R$ 49. Acompanham arroz, ovo frito, vinagrete com tomate concassé, cebola, farofa e banana à milanesa.

Desde segunda-feira e até o dia 2 de agosto, a casa participa do Restaurant Week. Entre as opções estão salmão grelhado e risoto de camarão e penne a hagar com filé-mignon.

Depois do festival,o restaurante voltará a oferecer de segunda a sexta-feira por apenas R$ 29,90, com direito à entrada e prato principal sugerido em duas opções: carne e frango ou peixe. Telefone: 3403-6655.

Última vez

Era para ter sido no ano passado o último banquete que Simon Lau Cederholm pilotou no Aquavit, à beira do lago. Mas enquanto não estão concluídas as obras no Jardim Botânico, próximo endereço do chef dinamarquês, ele oferece mais uma vez hoje e amanhã, aquela que é a 11ª edição da Festa de Babette, com o menu rigorosamente semelhante ao que se vê no filme. Telefone: 3369-2301 ou email reservas@restauranteaquavit.com.

Pé na estrada
Em giro pelo Nordeste, o sommelier brasiliense Rafael Sá faz palestra esta semana em João Pessoa sob o título Verdades e mitos do mundo do vinho. O curso seguido de degustação também será ministrado em agosto, em Belo Horizonte e em São Jorge, Chapada dos Veadeiros. E em setembro, Rafael tem convite para se apresentar no restaurante Eugenio Vila Verde, recentemente inaugurado em Pirenópolis.

Como antes
O chef Dudu Camargo acaba de renovar contrato com o Royal Tulip Alvorada Hotel para tocar por mais quatro anos o restaurante Da Noi, que funciona lá desde 2000 por 24 horas. Além do bufê de café da manhã, disponível todos os dias, há um à la carte e um eventual bufê de almoço ou de jantar por R$ 56. Telefone: 3429-8100.

Borbulhas versáteis

As noites continuam frias, mas o ambiente - embora próximo do lago -, permanece quentinho graças a quatro aquecedores elétricos suspensos do teto, em cujo centro pende um bonito lustre de cristal que acentua o requinte do novo salão do Cru Balcão Criativo. É nesse espaço que acaba de ser lançado o mais novo champanhe francês: Veuve Clicquot Rich.

Resultado de uma assemblage de Pinot Noir 45%, Pinot Meunier 40% e Chardonnay 15%, a bebida contém uma dose mais alta de açúcar justamente para ser usada na mixologia. "A versatilidade da Veuve Clicquot Rich estimula o consumidor a criar a sua própria (e divertida) experiência de degustação", afirma o restaurateur Rodrigo Freire, sócio-proprietário do Oliver e do Cru, que funcionam no Clube de Golfe.

Escolha o sabor
Mais doce do que qualquer outro champanhe o Rich deve ser consumido com gelo em uma grande taça de vinho e com um ingrediente, que vai do abacaxi ao pimentão, do pepino ao chá ou do grapefruit ao aipo. Segundo o produtor francês, "os seis ingredientes são os mais perfeitos para a degustação do champanhe por enaltecerem as diferentes características da bebida".

Para Lui Veronese, chef do Cru, o sabor preferido é o de pimentão, "pela ousadia e frescor", explica o autor do menu que apresenta o Clicquot Rich como drinque de boas vindas. Na sequência, o chef optou pelo champanhe brut servido com trio de ostras e ceviche lilás, seguido do rosé que vem com o prato principal: magret com aligot ou atum selado com gengibre e pupunha.

De sobremesa, abacaxi no Cointreau, crumble e suspiro de limão com uma taça demi-sec encerram o cardápio Veuve Clicquot servido às quintas-feiras por R$ 390. Nos outros dias entre terça e sábado, o menu (que custa R$ 140, sem bebida, ou R$ 390, com harmonização) completo poderá ser servido para grupos de seis pessoas sob reservas.

Receita
Sirva 5 cubos de gelo em uma grande taça de vidro
Adicione um ingrediente
Complete com Veuve Clicquot Rich gelado
Seis ingredientes enaltecem as diferentes características
Frutado: abacaxi e grapefruit
Frescor: aipo, pepino e pimentão
Refinamento: chá earl grey

Vem aí Ao vivo
Pela terceira vez, Brasília vai ser sede de um importante evento nascido em São Paulo que aqui tem o nome de Mesa ao Vivo/Brasília e será realizado em 12 e 13 de agosto no Iesb, em parceria com a revista Prazeres da Mesa e a Abrasel. A nata gastronômica local dará aulas e palestras, além de alguns chefs de fora, como os franceses Claude Troisgros e Laurent Suaudeau (foto). Inscrições podem ser feitas pelo site www.congressoabrasel.com.br/inscricoes/.

O experiente barman Ronaldo Gonçalves prepara novos drinques (Liana Sabo/CB/D.A Press)
O experiente barman Ronaldo Gonçalves prepara novos drinques


Exclusividade

A estreia da Rich nos restaurantes Cru e Oliver faz parte de uma estratégia da empresa francesa que selecionou 11 endereços em todo o Brasil (apenas um em Brasília) para o pré-lançamento do produto. Nos próximos meses, a bebida deverá estar disponível também em outros estabelecimentos.

A escolha, segundo Rodrigo Freire, tem a ver "com o perfil e com a capacidade das casas em elaborar drinques", já que contam com o mixologista baiano Ronaldo Gonçalves, finalista em diversos concursos da categoria. Telefone para reservas: 3323-5961.

Degustando Rioja

É da Rioja, uma zona com influencia atlântica e mediterrânea, que vem um dos melhores vinhos espanhóis que os brasilienses poderão degustar em jantar organizado pela Art du Vin, na próxima terça-feira, no Dom Francisco da Asbac. O nome do rio Oja (um dos afluentes do rio Ebro, que cruza a área) foi pego emprestado para a região que se divide em Rioja Alvesa, Alta e Baja.

Produzidos pela vinícola Marques de Murrieta, na Rioja Alta, os vinhos serão servidos ao longo de todo o jantar, desde a saladinha do chef até o mignon de cordeiro com batatinhas e cogumelos frescos ao molho de hortelã, passando pelo nhoque de mangarito e pelo chorizo de angus na brasa com chimichurri. Por R$ 195, mais 10% de serviço. Reservas: 3365-4078.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK