Brasília-DF,
18/SET/2021

Vinho também serve de incremento na culinária

O mesmo vinho que enche a taça dos apreciadores também enriquece de sabor pratos saudáveis

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:18/09/2015 06:00Atualização:17/09/2015 12:29

O robalo é coberto com uma crosta de pistache no Bottarga (Bruno Peres/CB/D.A Press)
O robalo é coberto com uma crosta de pistache no Bottarga
 

No restaurante bottarga, as opções com nozes não vêm no convencional formato de sobremesa, mas em pratos salgados, dando sabor especial, além de crocância ao prato.


Para quem já pretende começar a refeição apostando nesses ingredientes, a sugestão é a salada de presunto cru San Daniele (R$ 35), servida com alface, rúcula, agrião, manga, nozes, vinagrete de mostarda e presunto cru. “É bem refrescante e tropical”, explica o proprietário, Leo Lynce.

O robalo com crosta de pistache, purê de batata com queijo gruyère e redução de merlot é sugerido para finalizar (R$ 78). Para o chef da casa, Cristiano de Souza, o casamento entre a oleaginosa e a carne é perfeito.

“A textura do pistache combina muito bem com a do robalo”, comenta. Na composição, o molho de merlot entra para dar um toque adocicado e o pistache aparece neutro, sem tempero, absorvendo apenas o sal usado no peixe.

O recurso gastronômico também dá charme ao filé-mignon com crosta de macadâmia ao molho de redução de malbec e acompanhado de risoto de queijo brie (R$ 76).
Ao contrário do primeiro prato, a macadâmia é caramelizada, formando uma crosta adocicada e crocante na carne. “O queijo brie do risoto combina muito bem com o contraste de doce e salgado que compõe esse prato”, explica o chef.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK