Brasília-DF,
21/SET/2021

Saiba como funciona o saquê à moda nacional

Bebida típica japonesa já caiu no gosto popular e ganhou versão brasileira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:25/09/2015 06:00

 (edro Ladeiras/Esp.CB/D.A Press)
 

No tanabata sushi bar, o saquê tem lugar especial à mesa. Ideal para acompanhar sushi, a bebida é a mais pedida na casa. “Não é que não saiam outras bebidas alcoólicas, como cerveja, mas o saquê é o que casa melhor com o sushi”, explica o proprietário, Antônio José da Silva.

O saquê pode ser encontrado em duas versões: o nacional, Azuma Kirin, dourado, que sai a R$ 14,90, a dose com 170ml; e a importada Kyomaiko Yamamoto, a R$ 27,90.
“O saquê importado é mais suave, mas a qualidade do nacional também é muito boa. Ele tem o sabor muito bom”,compara Silva.

Combinados como o Single (R$ 39,90), com oito peças de sushi e sete de sashimi; o Especial (R$ 60,90), com 10 sushis e 15 sashimis; e o Super Tanabata (115,90), com 23 sushis e 26 sashimis, são perfeitos para harmonizar com a bebida.
“Nossos combinados vêm com salmão, robalo, atum, kani, camarão e polvo, mas isso é flexível”, pontua Silva.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK