Brasília-DF,
26/SET/2021

Tradicionais bolos caseiros ainda agradam os brasileiros

Na loja Bolos do Flávio, os de cenoura com cobertura de chocolate e o fubá são os preferidos da criançada

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:06/11/2015 06:00

Na família de Daniel Cavalcante, pai, avô e bisavô trabalhavam com panificação (Hugo Gonçalves/Esp. CB/D.A Press)
Na família de Daniel Cavalcante, pai, avô e bisavô trabalhavam com panificação

Esqueça espumas, esferas e outras técnicas mirabolantes da cozinha moderna. Esta semana, o Divirta-se Mais comprova que preparos simples também podem surpreender

De olho na crise, o Divirta-se Mais sugere restaurantes onde se cozinha com menos pompa e se serve com menos cerimônia — mas se come com igual prazer. São receitas que passam longe da comida ultraprocessada e têm ótima relação entre custo e benefício. Economizar é bom, mas sem abrir mão de pequenos deleites.

Por isso, o lema da vez é “desgourmetizar”, como sugere a escritora e apresentadora Rita Lobo, no livro Cozinha prática, lançado em outubro. Editora do site e do selo Panelinha, a autora acredita na importância desse chacoalhão aos glutões de plantão.

Em vez de focar na gastronomia de vanguarda em ingredientes exóticos, como têm feito muitos chefs moderninhos de Brasília, ela sugere que o público local se atente a receitas aparentemente simples, mas que guardam segredos capazes de deixar qualquer profissional surpreso.
“Muita gente sabe fazer um excelente risoto, mas erra o ponto de um arroz branco e soltinho”, conta Rita.

Na Confeitaria Lalé, a sócia Alessandra Lazzarini bem que tenta convencer os clientes a provar doces com influência internacional, principalmente franceses, italianos e portugueses. Mas a maioria procurar o tradicional brigadeiro de colher. “Até tenho doces gourmets e elitizados; no entanto, os mais vendidos são os mais simples”, conta a confeiteira.

Tradicionais bolos caseiros ainda agradam os brasileiros


Bolo é um preparo que dificilmente desagrada. Aquele cheirinho remete a visita na casa dos avós, seguida, claro, por uma deliciosa fatia de bolo. Nada muito elaborado, sem ganache, glacê ou qualquer outro incremento sofisticado, apenas um bom bolinho fresco de laranja, limão, fubá ou mesclado.


Na loja Bolos do Flávio, os preparos seguem a linha caseira. “Quando conversávamos com nossos clientes, assim que abrimos, percebíamos que tinham uma memória emocional relacionada aos bolos. Cada um lembrava de um momento feliz que marcou sua vida”, afirma Daniel Cavalcante, sócio da loja e irmão do Flávio Cavalcante, que dá nome às lojas.


Para quem se interessou, Cavalcante recomenta o bolo mesclado (R$ 14, sem calda; R$ 19, com calda), que pode vir com ou sem a calda de chocolate. Outra alternativa é o bolo tradicional de fubá (R$ 14), uma opção mais neutra. Já o de cenoura, que também aceita a tradicional calda de chocolate, é a alegria da criançada.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK