Brasília-DF,
17/DEZ/2017

Veja casas no Distrito Federal que primam por manter receitas tradicionais

A lista tem escondidinho, carne de sol e arroz carreteiro

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/05/2016 06:03
O mês de junho evidencia pratos que vão muito além do período festivo. São preparos repletos de sabor e de história que marcam o cotidiano do interior de diferentes regiões do país. Confira casas no Distrito Federal que primam por manter receitas tradicionais — como escondidinho, carne de sol e arroz carreteiro — e que fazem parte da cultura interiorana de um país com dimensões continentais.

Fulô do Sertão


 (Antonio Cunha/CB/D.A Press)
O clássico escondidinho (R$ 46,50 — duas pessoas) ganha diferentes versões no restaurante Fulô do Sertão (404 Norte Bl. B lj. 16; 3024-9963, aberto de segunda a sábado, das 12h às 15h e das 18h30 às 23h). O cliente pode optar por purê de mandioca ou de abóbora (foto) para cobrir carne de charque desfiada, carne de sol ou peito de frango em cubos ou queijo coalho. O prato vem escoltado por arroz e é um dos mais vendidos da casa, que conta com MPB e forró ao vivo às quintas, sextas e aos sábados à noite.

Grelha Galeteria

 (Jhonatan Vieira/Esp. CB/D.A Press)
A carne de charque dá vida ao famoso arroz carreteiro (R$ 16 — duas pessoas), servido como acompanhamento na Galeteria Gaúcha (QMSW 6 Bl.G lj. 2 Ed. Studio Inn, Sudoeste; 3344-0505. Estrada Parque Núcleo Bandeirante Q.1 Cj,. D lt. 11; 3386-0444), ao lado de talharim caseiro, salada de maionese, polenta frita, salada verde e galeto temperado com ervas servido em sistema de rodízio (R$ 41). O horário de funcionamento é de terça a sexta, das 11h30 às 15h, e das 19h às 22h; sábado, das 11h30 às 15h e das 19h às 22h; e domingo, das 11h30 às 16h.

Tia Zélia

 (Ed Alves/CB/D.A Press)
Um dos points nordestinos mais famosos da cidade, o restaurante Tia Zélia (R. Maranhão cs. 8 Acampamento Pacheco Fernandes, Vila Planalto; 3306-1526) serve a popular rabada (R$ 60 — foto) em porção para duas pessoas escoltada por carne de sol, outro prato à escolha — que pode variar entre costelinha suína frita e pé de galo com pedaços de porco, o famoso galopé —, arroz, feijão, bolinho de mandioca com carne e salada de alface tomate, agrião, cebola e pepino. O restaurante abre de segunda a sábado, das 12h às 15h.

Zula Carne de Sol


 (Rodrigo Nunes/Esp. CB/D.A Press)
O prato típico que dá nome ao restaurante é campeão de vendas e chega à mesa em travessa acompanhada de arroz, mandioca cozida, feijão-de-corda, paçoca, queijo coalho e manteiga de garrafa (R$ 89,90 — três pessoas). A casa Zula Carne de Sol (Estrada Parque Núcleo Bandeirante Q.2 Cj.CL2 lt.6; 3526-1666) também oferece picanha completa (R$ 95,90 — três pessoas) acompanhada de arroz, feijão tropeiro, vinagrete, paçoca e mandioca ou batata frita. O restaurante funciona de segunda a sexta, das 11h às 23h, e sábado e domingo, das 11h à 0h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK