Brasília-DF,
25/ABR/2019

Chefs da cidade oferecem versão 'mini' de receitas para o Dia das Crianças

Receitas consagradas ganham versões para pais e filhos partilharem à mesa na data especial

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:07/10/2016 06:45Atualização:06/10/2016 17:58
Clássico do Tejo, arroz e arrozinho de pato fazem parte do menu fixo do restaurante português (Andre Violatti/Esp. CB/D.A Press)
Clássico do Tejo, arroz e arrozinho de pato fazem parte do menu fixo do restaurante português

Foi-se o tempo  em que criança só queria bife, arroz e batata frita. Uma prova de que os pequenos gostam de comer bem é o crescimento da oferta de cursos de gastronomia para os minichefs, cada vez mais abertos a novos ingredientes. Shoppings da cidade, como o Taguatinga Shopping, o CasaPark e o Brasília Shopping já sediaram eventos voltados a pequenos cozinheiros. Na tevê, também aumenta a oferta de programas onde os rebentos dominam as caçarolas. Atrações como o MasterChef Júnior, na Band, e o Que Marravilha! Chefinhos, no GNT, estão aí para demonstrar o interesse das crianças na boa mesa.

No Dia das Crianças, comemorado na quarta-feira da semana que vem, leve seu filho para um verdadeiro banquete. Em vez de fast-food, o Divirta-se Mais sugere versões de pratos de sucesso em restaurantes da cidade adaptados ao paladar infantil. De comida indiana a italiana, sem esquecer de quitutes pelos quais as crianças têm apreço, como o hambúrguer.

Casa voltada à família, o Piccolo Emporium aboliu o menu infantil. Não por descaso com os pequenos, mas por acreditar que eles podem comer grande parte das receitas que os pais degustam, sem exclusão ou conceitos datados e preestabelecidos.

Especialmente no Dia das Crianças, algumas ações estão sendo feitas para chamar atenção do público adulto e infantil. Os pais que almoçarem no Tejo, por exemplo, não pagam o prato escolhido, a bebida e nem sobremesa dos pequenos. Confira outras opções!

Portuga para todos  

o restaurateur Manuelzinho Pires é daqueles que não se prendem apenas à cozinha do restaurante. O português da região do Alentejo gosta mesmo é de circular pelo salão, atento à reação do público a cada garfada do que serve no restaurante Tejo.

Com esse hábito, percebeu que a maioria dos pais que pediam o arroz de pato com calabresa e azeitonas (R$ 68) —  um clássico da casa que trouxe como herança do antigo restaurante que tocava, Antiquarius Grill — precisam dividi-lo com os filhos, que pediam para provar a receita. Foi assim que decidiu criar uma versão menor.

O arrozinho de pato sai por R$ 25 e é idêntico ao prato maior. Incorporado ao menu infantil, o arroz cremoso faz companhia a outros itens, como o linguadinho com arroz, feijão e fritas (R$ 27). “Muitos pais comentam que vieram à casa por insistência dos filhos, ávidos pelo pato, que, antes de ser assado, descansa por 24 horas num mix de temperos com louro, tomate, cebola, alho e um toque de vinho branco. E não assuste com o último item, ele evapora por completo”, entrega Manuelzinho.

O restaurateur elaborou uma ação, exclusiva para o próximo dia 12, que promete lotar a casa: quem levar o rebento ao restaurante não terá que se preocupar com a conta dos pequenos: bebidas, pratos e sobremesas das crianças serão uma cortesia.
 
Chef Fábio Marques mostra o risoto em formato de ursinho, maneira encontrada para estimular o lado lúdico das crianças (Andre Violatti/Esp. CB/D.A Press)
Chef Fábio Marques mostra o risoto em formato de ursinho, maneira encontrada para estimular o lado lúdico das crianças
 
 
Para comer com os olhos

Novato na gastronomia local, o chef Fábio Marques, do Vanilla Café e Brigaderia, já entendeu que, para atrair os pequenos comensais, precisa prender a atenção deles. A ideia, então, foi criar uma reapresentação de um prato de sucesso da casa. Enquanto o pai aprecia o risoto com costela suína, queijo coalho e cebola roxa (R$ 34,50) na forma convencional, o filho experimenta a mesma receita, mas que vem à mesa em formato de ursinho, por R$ 18.

“Não fiz alterações na receita porque, de maneira geral, naturalmente evito usar conservantes. Todos os ingredientes naturais, não exagero na pimenta nem em temperos que sejam muito agressivos. Tudo que uso é fresco, das ervas aos legumes. Dispensei as adaptações porque minha cozinha, mesmo sem querer, já cabe sob medida no paladar infantil”, afirma o chef, que já passou pela consagrada cozinha do restaurante paulista D.O.M, eleito há duas semanas o terceiro melhor restaurante da América Latina.

Sugestão para o mês de outubro, a receita pode ser procedida por um brigadeiro, especialidade do local. São 58 sabores, com preço que circula entre R$ 3 e R$ 4,50. Os mais exóticos são o de caramelo, cream cheese com goiabada e o de churros. Aos adultos, há alguns sabores para lá de criativos, caso do doce com licor de laranja e o inspirado na Cerveja Heineken.

SERVIÇO
Vanilla Café e Brigadeiria (AOS 4/5, Bl. D, lj. 33, Octogonal; 98192-0892), aberto de segunda a sábado, das 8h às 21h.

Mascotes contemporâneos 

Quem acha que a cozinha contemporânea só serve para “gente grande” vai se surpreender com o cardápio do Santé 13. No Dia das Crianças, o escalope de filé-mignon ao molho de trilogia de mostarda com rizo cremoso de parmesão (R$ 59), uma vedete do menu, ressurge em versão reduzida para pequenos, por R$ 34.

Com ingredientes dificilmente encontrados em pratos infantis — caso da mostarda e do queijo parmesão, mais potente que a muçarela — a receita foi iniciativa de Oswaldo Scafuto, sócio do endereço, para fugir das redes de fast-food.

“Tenho uma alimentação voltada para a comida natural. Enquanto comia minha salada com quinoa e proteína de soja, meu filho pedia o bife com fritas. Hoje, aos 16 anos, ele me acompanha. Prestando atenção ao que eu como, ele passou a se alimentar melhor”, comenta, demonstrando que a melhor maneira de convencer é pelo exemplo.

A harmonização também pode ser flexível. Enquanto o pai aprecia um vinho rosé, casamento certeiro com o tempo quente da cidade, o filho se refresca com suco de abacaxi com hortelã, a R$ 9,90. Sem açúcar, claro. “Não uso polpa, e isso dispensa adoçantes artificiais”, emenda Oswaldo.

SERVIÇO
Santé 13 (413 Norte, Bl. A, lj. 40; 3037 2132), aberto de segunda a quarta, das 12h às 15h, e das 19h às 23h30, quinta, das 12h às 15h, e das 19h à 0h30; sexta, das 12h às 15h, e das 19h à 1h30, sábado, das 12h às 1h30; e domingo, das 12h às 17h.

Macarrão com camarão é a aposta da casa (Andre Violatti/Esp. CB/D.A Press)
Macarrão com camarão é a aposta da casa
 
Comidinhas modernas

“A aceitação da cozinha contemporânea tem crescido muito no gosto do brasiliense. O público está cada vez mais disposto a provar pratos novos e inusitados”. Essa é a visão do chef Rafael Santana, do restaurante O Contemporâneo, para o perfil do glutão da cidade. Criada por ele, a casa aposta em preparos casados para o Dia das Crianças: temos uma opção que agrada aos pais, outra aos filhos.

Para os adultos, Rafael sugere o taglatelle nido primavera la pasta di grano presso Napoli, uma massa com ervas especiais escoltada por camarões-rosa (R$ 64).

Os pequenos ganham uma versão “colorida, alegre, criativa, cheirosa e multicolorida”, nas palavras do chef. Para os mini-gourmands, a aposta é o cabelo de anjo com molho pomodoro, camarão e ervas. “O molho vermelho combina muito bem com camarão, além de os pequenos adorarem”, finaliza o chef.

SERVIÇO
O Contemporâneo (Rua 30 Norte, Lt. 3, lj 1; 3578-3508), aberto de terça a sábado, das 12h às 15h, e das 19h à 0h.

Picanha, sucesso total

A picanha é uma paixão nacional, e como tal, seus encantos atingem tanto adultos quanto crianças. Pensando nisso, a Cartolaria Bistrô, aposta em um prato com picanha, tanto para os pais, quanto para os filhos. Para os pais, o preparo vem regado ao molho chimichurri, guarnecido de tomates assados e batatas gratinadas, finalizados com pesto (R$ 48). Já para a criançada, a picanha vem guarnecida dos tomates assados e, no lugar da batata gratinada, purê de batata (R$ 39).

O prato das crianças vem com temperos menos evidentes. No lugar do pesto, a casa aposta em uma combinação clássica e acresce manjericão ao tomate assado. O molho chimichurri é opcional: “É um tempero mais forte, nem toda criança gosta”, explica. A batata é amassada e vem como purê, uma aposta que faz sucesso entre os pequenos comensais.

SERVIÇO
Cartolaria Bistrô (QE 28, Conj P, Guará II; 3026-2228), aberto de terça a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 12h às 15h, e das 18h à 0h; e domingo, das 12h às 15h, e das 18h às 22h30.

Indiano light 

Pratos com influência da cozinha indiana e menos condimento são a proposta do Piauíndia para o Dia das Crianças. Em funcionamento há um ano na Vila Planalto, o restaurante é conhecido por adaptar receitas do país asiático ao gosto tupiniquim. No Dia Das Crianças, não será diferente.

Os pais podem apreciar o frango tandori, prato que leva 18 especiarias: coxa e sobrecoxa de frango marinadas no iogurte e especiarias, guarnecido de arroz, curry de legume, chana masala de grão-de-bico ou dall de lentilhas, salada da casa e chutney do dia R$ 44. Os itens criados para as crianças aparecem com sabor “light”, sem perder a identidade que dá fama à cozinha indiana.

A partir de 12 de outubro, o endereço terá menu infantil que inclui o macarrão colorê, composto pela massa ao alho e óleo, com molho de tomate e vegetais da estação, além de peixe ou frango grelhados ou ovo mexido combinados com arroz, feijão e salada.

O uso de produtos frescos e orgânicos torna ainda mais interessante a visita com as crianças. Outra ideia é estender o passeio às ruas da Vila Planalto, apresentando a elas o reduto charmoso e nostálgico em meio a uma Brasília modernista.

SERVIÇO 
Piauíndia Restaurante Indiano (Pacheco Fernandes, Rua 9, cs. 2, Vila Planalto; 3574-4234), aberto de terça a sábado, das 11h às 23h; e domingo, das 11h às 17h.

 Os hambúrgueres da Bulls Hamburgueria podem ter pães coloridos (Andre Violatti/Esp. CB/D.A Press)
Os hambúrgueres da Bulls Hamburgueria podem ter pães coloridos
 
Fartos e coloridos

Não existe dúvida que, na hora de comer, os pequenos começam pelos olhos. A estética da comida servida às crianças chega a ser tão importante quanto o sabor. Pensando nisso, a Bulls Hamburgueria aposta em pães diferenciados para seus sanduíches. No local, o comensal pode escolher entre diversos pães, todos feitos na casa: integral, australiano, pão de enzimas feito com fermentação natural e o brioche de batata, que vem em duas cores: verde e rosa.

O sócio da casa Francisco Dias dos Santos aposta em dois preparos para as crianças. O primeiro é o Aventador Bulls (R$ 22,99), composto por cheddar, alface, tomate, bacon, hambúrguer de 160g e molho de ervas com alho. A segunda alternativa, o Miuras (R$ 22,99), conta em sua montagem com maionese da casa, muçarela, alface, tomate, cebola-roxa e o hambúrguer, com 160g.
 
“Esses hambúrgueres são bem servidos e a criançada adora, não pedem para tirar nada”, afirma o proprietário, que revela uma brincadeira do cardápio: “Todos os sanduíches têm nomes de raças bovinas”.

Para os pais, ainda mais carne. Júnior, como o proprietário é chamado, sugere o Egoísta (R$ 24,99), com maionese da casa, dois hambúrgueres de 160g, queijos cheddar e muçarela, alface, tomate, cebola-roxa e bacon. “O blend do hambúrguer é feito com acém, fraldinha e patinho. Fica saboroso, é um preparo diferenciado”, finaliza.

SERVIÇO
Bulls Hamburgueria (Cine Itapoã, Área especial 1, lj 1, Setor Leste do Gama; 3710-4567), aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e domingo, das 12h à 0h.

Italiano revisitado

Embora tenha raízes na cozinha italiana, clássica por essência, o chef Ville della Penna nunca foi do tipo que se conformou com o óbvio. Não à toa, é conhecido por trazer apresentações inusitadas para pratos tradicionais, como a lasanha encarozza, nome dado à lasanha à bolonhesa empanada em polenta (R$ 35).

Para o próximo Dia das Crianças, Ville mais uma vez saiu do comum e criou um quitute a partir dessa receita: sanduíche de lasanha à bolonhesa empanada. Recheado com polpottone de carne, a sugestão será lançada no dia 12 e sairá por R$ 35. A novidade será servida sempre às quartas no pequeno empório.

O chef defende que a alimentação infantil precisa fugir do óbvio. Exatamente por isso, ele não tem menu infantil no restaurante. “Não tenho pratos criados só para crianças porque acho que elas podem comer quase tudo que sirvo. Mas quando aparece algum cliente mirim com restrições, como alergias ou intolerância a glúten e ao leite, oriento os garçons a me avisarem. Assim, posso criar combinações especialmente para eles”, comenta.

SERVIÇO
Piccolo Emporium (209 Sul, Bl. B, lj. 35; 3532-0304), aberto de terça a quarta, das 11h à 0h; quinta a sábado, das 11h à 1h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK