Brasília-DF,
24/JUN/2019

Azeites aromatizados fazem sucesso na capital

O aumento da procura proporciona espaço para empresas como a Dona Osmá, de Izac Luz e Francisco Leal

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:14/10/2016 06:21
Sócio na Dona Osmá, Izac Luz é especialista na iguaria  (Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
Sócio na Dona Osmá, Izac Luz é especialista na iguaria

Esqueça a ideia de que azeite aromatizado é aquele perdido no fundo do armário ou próximo do vencimento. Com o aumento da procura por rótulos premium do óleo das oliveiras na cidade, cresce também a quantidade de produtores que voltam os olhos para as múltiplas facetas do produto. Um deles é a empresa de produtos artesanais Dona Osmá, comandada por Izac Luz e Francisco Leal, que comercializa azeites aromatizados.

panela, liquidificador, coador, essências e especiarias são os utensílios e ingredientes necessários para fazer um azeite básico ganhar sabores mais intensos e diferenciados. Para compor as mercadorias, a dupla ressalta que não utiliza produtos de qualidade inferior, comum ou sem graça. A marca – uma homenagem a dona Osmarina, avó de Izac – oferece rótulos de alto padrão à base de um blend espanhol. Com novos sabores, o item sai por R$ 45, a garrafa de 375ml.
 
Um simples fio de azeite aromatizado pode dar nova vida a uma fatia de pão artesanal, uma massa fresca ou uma salada básica. Repetir o processo em casa pode ser uma divertida maneira de dar nova cara ao precioso óleo das oliveiras. Izac tem algumas matérias-primas indispensáveis, das quais nasceram os sabores que vende na Dona Osmá: alho com alecrim, funghi secchi, limão siciliano com gengibre, especiarias, quatro ervas, manjericão e pimenta temperada. Se repetir e decidir usar ervas, prefira as secas para evitar contaminação de bactérias.
 
Uma vez aromatizado, a recomendação é que o azeite seja armazenado na geladeira. Diferentemente do vinho, o óleo é um suco de oliva prensado a frio e quanto mais fresco for consumido, melhor. Por isso, o prazo de validade é menor que o da garrafa convencional. “Os de ervas passam por um processo para perder a umidade, porém não são desidratadas, que seja de rápido consumo, já os de funghi e especiarias não necessitam refrigeração e têm uma validade maior”, explica Izac Luz.

Doce mistura 
Segundo o especialista, a ousadia pode se estender até mesmo para a parte final da refeição. Os azeites combinam bastante com alguns doces, como sorvetes. Melhor ainda se forem, previamente, aromatizados com fava de baunilha, anis-estrelado, cardamomo, cravo ou canela. “São especiarias que harmonizam bem em sobremesas”, explica. O azeite mais docinho também pode sair do comum e se juntar a carnes fortes, como a de cordeiro ou javali, causando um harmonioso contraste gustativo.

Em casa
Receita básica de azeite aromatizado em três passos:

1 – Escolha o ingrediente (alecrim, alho picado, hortelã, camarão e fava de baunilha, por exemplo) que 
perfumará o óleo;
2 – Junte o item ao azeite em uma panela, e cozinhe em banho-maria em fogo médio por cerca de 40 minutos;
3 – Espere esfriar, passe numa peneira e guarde em pote de vidro com fechamento hermético, previamente esterilizado.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK