Brasília-DF,
16/JUL/2019

Confira receitas e pratos saborosos que ajudam a aquecer o brasiliense nesta época do ano

O frio chegou com tudo na capital e o Correio selecionou pratos para enfrentar o período

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios Geovana Melo* Mariah Aquino* Publicação:21/06/2019 06:05Atualização:21/06/2019 10:01
Caldo é uma das pedidas do restaurante Fogo de Chão (Fogo de Chão/Divulgação)
Caldo é uma das pedidas do restaurante Fogo de Chão

Hoje começa oficialmente o inverno. É bom preparar o agasalho e também a dieta nesses tempos de frio. Nada como uma comida quentinha para aquecer e alegrar os comensais. Pensando nisso, o Divirta-se Mais sugere um cardápio variado para a estação que vem por aí.

É difícil sonhar com em inverno e não pensar em uma sopinha ou um caldo. Além de prática e gostosa, é uma receita que oferece inúmeras opções. No restaurante Bellator, o caldo, e suas variações, é uma novidade no menu. A inclusão veio depois de diversos pedidos da clientela.

Mas há dicas de saladas também! Leve e refrescante, essa receita costuma ser relacionada aos dias quentes, mas no Fogo de Chão, combinações cheias de estilo e ousadia prometem encantar quem for ao local. A casa preparou três pratos especiais. As saladas de peras com endívias e a de pinhão, além de um turbinado caldo de abóbora. “Por seu gosto característico e presença regionalizada, o pinhão é muito apreciado no sul do Brasil, mas, durante o inverno, é também consumido em outras regiões do país”, destaca o diretor de operações da Fogo de Chão no
Brasil, Alberto Wachholz.

Para quem quer ficar aquecido, mas evitar a gordura, a chef Isabela Dias trabalha com receitas que seguem uma consciência alimentar: “Nossa ideia é trabalhar com comida de verdade, nada processado, refinado”, explica Isabela. Durante o fim de semana, os clientes podem encontrar uma moquequinha de tilápia com quinoto de limão siciliano no Seu Patrício Querido Café.

*Estagiárias sob supervisão de José Carlos Vieira

O sabor que vem do Sul

O pinhão é um dos ingredientes das saladas preparadas especialmente para o inverno no Fogo de Chão (Fogo de Chão/Divulgação)
O pinhão é um dos ingredientes das saladas preparadas especialmente para o inverno no Fogo de Chão


A chegada do frio sugere receitas especiais para o período. Como as apostas do Fogo de Chão. A casa lançou para o inverno algumas receitas peculiares, como saladas pensadas justamente para o período. Para quem quiser conferir, os preparos estão disponíveis na mesa de saladas do estabelecimento.

A primeira alternativa, com um toque bem junino, é a salada de pinhão — feijão-branco, fava, ervilha fresca, pinhão, bacon picado sem pele, orégano, salsinha e azeite. “O sabor do pinhão assemelha-se ao da amêndoa, casando perfeitamente bem com os demais ingredientes da nossa salada”, explica Alberto Wachholz, diretor de operações da Fogo de Chão no Brasil.

Outra alternativa é a salada de pera com endívias — receita preparada com a fruta, endívia roxa fresca, candy bacon, vinagrete cítrico de pera e queijo gorgonzola. Alberto explica que “o sabor do gorgonzola, que normalmente é mais proeminente, equilibra-se perfeitamente com a pera e agrada aos mais exigentes paladares”. Claro que ainda vale a pena conferir o caldo de abóbora feito especialmente para a ocasião. Durante o inverno o cliente pode degustá-lo por R$ 49,90, com direito ainda aos variados itens da mesa de saladas, incluindo as de inverno.


Com um bom vinho na taça


O nhoque é feito com batata-doce para deixar a massa mais leve (Gustavo Gracindo/Divulgação)
O nhoque é feito com batata-doce para deixar a massa mais leve


Um vinho encorpado é o acompanhante ideal para os pratos do intimista La Fleus Bistrô. O local conta com uma carta variada da bebida sagrada de Baco. Para complementar, sete opções de nhoque de batata-doce servem como prato principal. “Massa é uma coisa que combina muito bem com o frio”, pontua o chef e proprietário do local, Huorlei Nogueira.

Sobre os nhoques, que no lugar da batata-inglesa é usado batata-doce, o chef explica: “Esse nhoque fica muito leve, pois não tem que usar quase nada de farinha. É uma variação, mas com qualidade marcante”, pontua o chef. No menu, o cliente encontra o nhoque com filé-mignon au poivre; com filé-mignon ao molho de gorgonzola e o levíssimo com filé-mignon ao molho de ervas finas, cada um por R$ 39,90. Para o público vegetariano, vale experimentar uma das quatro opções sem carne (R$ 32,90): ao molho de espinafre ao creme de vinho branco e gorgonzola; ao molho pesto; ao molho de tomate e manjericão; e ao molho funghi secchi.

Para finalizar, o chef ainda destaca o waffle doce Pomme au Caramel (R$ 26,50) — Geleia caseira de maçã e calda de caramelo artesanal temperada com especiarias. “Essa é uma receita que lembra o apple strudel alemão. O caramelo é temperado com especiarias, fica muito interessante”, complementa.

Caldos para todos os gostos


Caldos de abóbora com calabresa e verde: os mais pedidos da casa (Vinicius Cardoso Vieira/CB/D.A Press)
Caldos de abóbora com calabresa e verde: os mais pedidos da casa
Desde 2001, Luis Carlos Cosmo toca o restaurante Bellator na 111 Norte. Há menos de um mês, o comerciante, que só abria durante o almoço, passou a funcionar também no jantar e oferecer caldos, lanches, grelhados e opções low carb. “O pessoal da quadra sempre pedia opções de caldo, resolvi abrir a casa também à noite e tem sido bem positivo”, comenta.

São nove opções de caldo, como canja de galinha, caldo verde (com bacon, batata e couve), de abóbora com couve, de peixe, de legumes entre outros. “São os que mais têm saído, com certeza. No frio, todo mundo gosta de um caldo”, destaca Luis Carlos. A cumbuca pequena, com 250ml, sai por R$ 6 e a grande, com 500ml, por R$ 10.

O resto do bufê self-service durante a noite sai por R$ 39,90. Para o almoço, o restaurante também investe em grande variedade de pratos, com diferentes opções de proteína, sem esquecer os que preferem não comer carne.

Tradição em cada panela


Servido no bufê aos domingos, o cozido é um sucesso no Bar Brasília (Lucas Ferreira/Divulgação)
Servido no bufê aos domingos, o cozido é um sucesso no Bar Brasília


No Bar Brasília, a tradição e a qualidade dos preparos estão no gosto dos fiéis clientes. Entre as receitas que não podem faltar, está o cozido, servido à vontade no domingo. O preço por pessoa é de R$ 49,90. Outra alternativa cativa entre os comensais é a borbulhante feijoada, também servida à vontade, na sexta e no sábado, por R$ 48,90.

Para quem se interessou pelo cozido, a receita começa a ser preparada na véspera em lenta cocção. Nas panelas, as carnes são servidas separadas, para o cliente escolher o que mais lhe agrada. “Para acompanhar, temos o pirão, o arroz e os legumes”, complementa a gerente da casa, Maria Paula De Luca Reis. Entre os legumes e verduras, ela explica que a lista é grande: “Temos várias opções, como batata-baroa, cenoura, abóbora, jiló e couve”.

Aos que amam feijoada, a oferecida no Bar Brasília vem com tudo separadinho, para o cliente escolher quais as carnes favoritas sem trabalho. Os acompanhamentos seguem a tradição: arroz, farofa, banana frita, couve, linguiça calabresa acebolada, laranja, torresmo e caldinho. Hummmm!

Carinho que vem da panela


A memória afetiva é um dos pontos fortes da Confraria Chico Mineiro (Minervino Júnior/CB/D.A Press)
A memória afetiva é um dos pontos fortes da Confraria Chico Mineiro

O nome da Confraria Chico Mineiro deixa claro qual o estilo gastronômico da cozinha comandada pela chef Megume Suda. Na casa, a memória afetiva da comida mineira nos remete às terras de Carlos Drummond de Andrade.

Na época do frio, Meg, como a chef gosta de ser chamada, capricha na canjiquinha com costelinha (R$ 18, individual; R$ 38, grande), parte do cardápio servido à noite no local. “Esse é um caldinho bem quentinho, o pessoal gosta muito dele durante o inverno”, informa.

Sobre a receita, ela explica que a base é xerém com costelinha defumada. “O prato ainda vai à mesa com couve refogada. Fica delicioso”. Além desse caldo, a Confraria também oferece caldo de batata-baroa com bacon e calabresa (R$ 16) e caldinho de feijão-preto temperado (R$ 12). Uma gostosura cheia de mineirice!

Sob encomenda, a chef ainda trabalha com receitas japonesas, como a tradicional sopinha missoshiro, o karê, um caldo à base de curry, kani e legumes, além de um filé-mignon com muitos legumes feito na mesa.


Para viagem também


Os preparos servidos no almoço de fim de semana do Seu Patrício Querido Café são algumas das receitas da Oh, Food! (Oh, food/Divulgação)
Os preparos servidos no almoço de fim de semana do Seu Patrício Querido Café são algumas das receitas da Oh, Food!
Há dois meses, a jovem Isabela Dias abriu o Oh, food! com uma proposta simples, mas cada vez mais visada. A ideia da casa é usar ingredientes naturais, nada de temperos processados ou ingredientes cheios de conservantes.

Entre as formas do cliente conhecer os produtos, a chef, que também é consultora no Seu Patrício Querido Café, oferece alguns preparos no almoço do fim de semana. “Sempre trabalhamos com uma opção de carne branca, uma de carne vermelha e outra vegetariana”, explica.

Neste fim de semana, a Isabela fez um menu pensado para o frio (R$ 30, com entrada; R$ 24, o prato). De entradinha, a dica é a sopa de abóbora, que a chef faz no forno. “Assada ela perde menos nutrientes, além de caramelizar um pouquinho”, segreda. Na sequência, a moquequinha de tilápia é uma das favoritas de Isabela. “Faço com leite de coco, pimentão, cebola e alguns temperos. Não coloco o dendê, a deixo mais leve e o sabor não fica muito marcante”, descreve.

Para acompanhar, o quinoto de limão-siciliano é uma versão do clássico risoto, onde o arroz é substituído por quinoa vermelha. “Uso um pouco do suco do limão, além das raspas. Para finalizar, faço como no risoto, parmesão ralado e manteiga”.

A semana toda

Na Oh, food! O cliente pode optar por algumas receitas e montar um cardápio para a semana. Isabela Dias explica que trabalha com opções tanto resfriadas quanto congeladas. “Para quem vai consumir rápido, a dica é usar as resfriadas. Se vai demorar, o congelado é melhor. Os pacotes podem ser com 10 pratos: R$ 180; com 5 pratos e 5 sopas: R$ 160; ou com 20 pratos: R$ 340. Quer conhecer mais? Acesse as redes sociais: @Ohfood.fd; ou pelo WhatsApp: 99440-8268.

A receita

Canjiquinha com costelinha
500g de xerém
1kg de costelinha suína defumada cortada em pedaços pequenos ou 1kg e meio de costelinha fresca cortada em pedaços pequenos e previamente temperada (sal, alho, ajinomoto e pimenta-do-reino)
6 tomates sem pele picados
1 cebola média picada
3 dentes de alho amassado
2 cubinhos de caldo de carne
4 colheres de sopa de óleo de girassol
2 litros de água
1 maço de couve cortado em tiras finas
sal a gosto

Modo de preparo
Aqueça o óleo num caldeirão e frite a cebola e o alho. Coloque a costelinha, o tomate e o caldo de carne. Acrescente a água e deixe ferver. Quando ferver, adicione o sal até o ponto desejado. Se o preparo for com costelinha defumada, deixe ferver por 20 minutos. Se for com costelinha fresca, ferva por 10 minutos. Acrescente o xerém lavado e escorrido (lavar rapidamente antes de colocar na panela). Deixe cozinhar por mais 25 minutos, até o xerém ficar bem macio. Verifique se a água colocada inicialmente é suficiente (a consistência é de um caldo grosso). Verifique também o tempero. Ao servir, acrescente a couve.

Vai um fondue aí?


A tradicional casa oferece o preparo em sistema de rodízio ou à la carte (Marcus Oliveira/Divulgação)
A tradicional casa oferece o preparo em sistema de rodízio ou à la carte

Fondue é quase unanimidade quando se trata de dias frios. De origem sueca, o prato pode ser encontrado no restaurante Chez Fondue. A casa oferece a modalidade rodízio, denominada Festival de Fondue (R$ 89,90, por pessoa) — incluindo fondue de filé-mignon bovino, filé de frango, filé suíno, fondue de queijo, fondue de chocolate ou de doce de leite e batata suíça, à vontade.

Para os amantes de comidas salgadas, a casa tem três opções de fondue de queijo, sendo eles feitos com queijo Oriental, Gouda ou Maasdam. O fondue de carne é acompanhado de 10 molhos e de batata-suíça.

O restaurante oferece o fondue triplo, que é composto por meio fondue de queijo, meio fondue de carne e o petit de chocolate (R$ 141). Os amantes de doce também serão contemplados, na opção à la carte, a casa oferece o fondue de chocolate (R$ 49) que é acompanhado de frutas e guloseimas.

Drinques do momento!


A casa possui uma produção própria de produtos a base de cacau (Vinicius Cardoso/Esp. CB/D.A Press)
A casa possui uma produção própria de produtos a base de cacau

O Rubato Chocolate Bar chegou a Brasília recentemente. O estabelecimento passeia entre o mundo dos chocolates e aposta na iguaria como elemento principal do cardápio. Com as bebidas não seria diferente, cada drinque leva o nome de uma parte da história do cacau e do chocolate.

O Montezuna (R$ 28) é a opção para quem busca sensação de calor. Feito com gim Amázzoni com infusão de cacau, o drinque também leva diamante tinto com nibs de cacau, mel de cacau e solução salina. Victor Bianchi, responsável pela criação da bebida, explica: “O cacau fica bem aparente no drinque. É diferenciado”.

Outro preparo é o Cortés (R$ 30), também criado por Victor, inspirado em um drinque de vinho temperado, o mixologista apostou em uma pegada mais europeia. Desta vez, a bebida vem aquecida, composta de vermute tinto e bourbon, ela também leva água, xarope de açúcar mascavo e recebe um toque de chocolate meio-amargo 70%, que derrete ao entrar em contato com a bebida. “A ideia é que o cliente mexa o drinque com o chocolate, como se fosse uma colher. Além disso, o chocolate dá diferença no sabor do drinque”, revela Victor.

Chocolate irresistível


O chocolate quente é cremoso e pode conter canela, o que dá um sabor especial (Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
O chocolate quente é cremoso e pode conter canela, o que dá um sabor especial

Um dos queridinhos da época de frio, o chocolate quente, é sempre uma ótima pedida. A Kopenhagen é reconhecida pela variedade de produtos do cacau e não decepciona nas bebidas. “Chocolates quentes têm grande aceitação pelos consumidores, principalmente quando chega o inverno”, explica Maricy Porto, diretora de marketing da empresa.

É possível escolher entre o chococcino (com leite, chocolate ao leite e raspas de chocolate), o martin (chocolate ao leite e cacau em pó, leite condensado, creme de leite e leite) e o mexicano (leite, chocolate amargo e canela). As bebidas são oferecidas no tamanho pequeno (R$ 11) ou grande (R$ 16). Segundo Maricy, o chocolate Kopenhagem proporciona cremosidade e sabor único.

“Temos três opções de acompanhamento que podem ser servidas: cookie amanteigado, petit wafer e pastilhas de menta”, descreve Maricy Porto. Tanto para essas guarnições quanto para a água com gás, que pode ser tomada com o chocolate, a casa não cobra valor adicional.

Onde comer

Confraria Chico Mineiro (104 Norte, Bl. D, lj 38; 3963-1956), aberto segunda, das 10h às 16h, de terça a sexta, de 10h à 0h, sábado e domingo, das 10h às 17h.

Fogo de Chão (SHS Q. 5, Bl. E; 3322-4666), aberto de segunda a sexta, das 12h às 16h, e das 18h às 23h30; sábado, das 12h às 23h30, e domingo, das 12h às 22h30.

Bar Brasília (506 Sul, Bl. A, lj 15; 3443-4323), aberto de segunda a sábado, das 11h à 1h; domingo, das 11h às 17h.

La Fleur Bistrô (CLSW 302, Bl. A, lj 8 e 9; 3026-0004), aberto de segunda a quinta, das 16h à 0h; sexta e sábado, das 16h à 1h; domingo, das 16h à 0h. 

Seu Patrício Querido Café (AOS 6/8, Bl. B, lj 3, Octogonal; 3543-6998), segunda, das 13h às 20h, terça fecha, quarta a sexta, das 13h às 20h, sábado e domingo, das 9h às 18h. 

Bellator (111 Norte, Bl. C, lj. 53/71; 3033-3713), aberto segunda a sábado, das 7h30 às 15h30 e das 18h às 21h.

Kopenhagen (Confira todos os endereços e horários de funcionamento em www.kopenhagen.com.br/).

Rubato Chocolate Bar (708/709 Norte, Bl. G, lj 20, subsolo), de segunda a sábado, das 9h às 19h.

Oh, food! (Instagram: Ohfood.fd; WhatsApp, 99440-8268), atendimento, de segunda a sábado, das 8h às 20h. 

Chez Fondue Restaurante (407 Sul, Bl. C, lj 2; 3443-2925), aberto diariamente, das 19h à 0h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK