Brasília-DF,
22/JAN/2020

Chegou o verão! Confira estabelecimentos com preparos voltados à estação

Preparos leves e hidratantes marcam presença nos restaurantes da capital federal

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios João Paulo Zanatto* Melissa Duarte* Publicação:10/01/2020 06:00Atualização:09/01/2020 20:13
Os comensais da capital podem se preparar para um verão delicioso pela cidade, isso tudo sem se descuidar da saúde e do paladar neste início de ano. A estação da alegria se estende até março e, nesse período, o que não faltam são estabelecimentos com receitas leves e hidratantes, claro, sem deixar de encantar as papilas gustativas.

A nutricionista Renata Guirau, do Oba Hortifruti, afirma que a hidratação é um ponto crucial nesta época do ano. “Durante o verão, devemos redobrar a atenção com a pele. Para isso, manter uma boa hidratação, consumir alimentos ricos em antioxidantes, não abusar de álcool e açúcares faz toda a diferença”, pontua.

Contra os raios nocivos do Sol, a dica que a especialista dá são os antioxidantes. “Eles reduzem os efeitos nocivos da exposição ao Sol, combatendo os radicais livres. Ótimas fontes de antioxidantes para acrescentar na dieta são a cúrcuma, o gengibre, o cacau, as frutas cítricas e as frutas vermelhas”, explica.

Ela ainda dá a dica para quem quer pegar uma cor: “Alimentos amarelos/alaranjados, como cenoura, abóbora, manga, laranja e pimentão são ricos em um composto antioxidante chamado betacaroteno, que atua diretamente na pele, ajudando a proteger dos radicais livres causados pelo sol e também a manter o bronzeado por mais tempo”.

Por último, a especialista ainda fala da importância de se consumir proteínas durante a estação.
 
Regra simples
Se você quer saber a quantidade de água que deve beber, Renata Guirau ensina uma conta simples: "Você multiplica 35 pelo peso da pessoa. Por exemplo: uma pessoa de 70kg vai precisar de no mínimo 2450ml de água ao longo de um dia".
 
 
*Estagiários sob supervisão de Igor Silveira

Confira as frutas do verão! (CB/D.A Press)
Confira as frutas do verão!

Suprassumo da refrescância 


Para fugir do calor, nada melhor que um suquinho. No Bendito Suco você encontra variados tipos para se refrescar.

“São 13 anos de casa e janeiro é um dos melhores para o Bendito Suco. É o mês que combina. O pessoal gosta muito de vir no fim de tarde, após o clube, depois de um passeio, para tomar um suco”, aponta Pedro Parreira, um dos proprietários do restaurante.

No clima da estação, a casa tem uma decoração temática, meio praiana. O destaque é exclusivo do estabelecimento, o Bendito Suco (R$ 13,90, 400ml), feito sem adição de água e açúcar e que combina abacaxi, laranja, rúcula e hortelã. Há, ainda, outras opções de combinações e sucos, smoothies, açaí, vitaminas, wraps e sanduíches. O restaurante também conta com um menu executivo (a partir de R$ 17,90), para quem pensa em dar uma passadinha na hora do almoço.

O Bendito Suco (centro) é a bebida mais vendida e o carro-chefe do restaurante (Guilherme Teixeira/Divulgação)
O Bendito Suco (centro) é a bebida mais vendida e o carro-chefe do restaurante

Cardápio da moda


O que começou como uma marca de customização de tênis, hoje vende sapatos, roupas, biquinis e meias. “A gente aposta muito em marcas locais”, destaca o sócio Rafael Rabadan. Mais do que isso, a MUV Gastrostore também é um bar de drinques, com cardápio repleto de porn food. “A gente quer diferenciar, busca um drinque visual, mais bonito, que brilha no escuro...”, continua.

Entre os carros-chefe da casa, o Winecórnio (R$ 30) mescla espumante rosa e flores comestíveis: para beber primeiro com os olhos. O gim não fica de fora: menos calórico, está super na moda e é a bebida queridinha do verão! Não faltam opções: bem gelado, o Miame (R$ 30), com dois limões e energético, é extrarrefrescante e ajuda a amenizar o calor. Mas não é o único: o Herbatônica (R$ 34) mistura gim e água tônica com infusão de chás e especiarias. “É muito provocativo”, aponta Rabadan.

A mistura leva a uma explosão de sabores. Para harmonizar, o Boleitão (R$ 21) — croquetes de pernil — e o hambúrguer Croalombra (R$ 34) caem bem. A casa conta, ainda com um segundo espaço para receber eventos, uma espécie de miniboate. “A gente sempre brinca que tem que surpreender o cliente, proporcionar novas experiências nas quais o cliente possa se encontrar”, ressalta o empresário.

O Winecórnio é a bebida queridinha no MUV Gastrostore (Thamires Santiago/Divulgação)
O Winecórnio é a bebida queridinha no MUV Gastrostore

História no prato


Quando o assunto  é a gastronomia latina o El Paso — Cocina latina dá um show. No local, receitas de diversas localidades do continente se reúnem em um menu rico não só em sabores, mas também em cultura. Entre os pratos que se diferenciam por ter tradição está a guacamole, considerada patrimônio imaterial da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

A receita é simples, aposta no delicioso sabor do abacate com temperos tradicionais. “A guacamole é uma receita leve e refrescante e ainda faz bem à saúde”, conta David Lechtig. Ainda com a guacamole, vale experimentar o Ceviche Maia (R$ 45), feito com camarões com guacamole, cebola, tomate e pimenta-jalapeño.

Também com o abacate, mas agora servido no formato original da fruta, a casa oferece o Cóctel de camarones Acapulco — Camarões em molho agridoce levemente apimentado, temperado com cebola e coentro, servido frio em meio abacate. “Essa receita é servida fria, mas é um pouco picante. É uma receita mexicana”, informa.

Receita
Confira a receita de guacamole que o chef David Lechtig ensina:

Guacamole (Para 4 pessoas)

Ingredientes:
  • 6 avocados ou 3 abacates manteiga.
  • 1 limão-tahiti
  • 2 tomates sem sementes nem tampa em cubos
  • 1 cebola-branca ralada
  • Coentro, sal e pimenta-branca à vontade
  • 1 pimenta dedo-de-moça-verde sem veios nem sementes

Preparo: 
Deve-se amassar grosseiramente os abacates (garfo de mesa ou amassador de batatas), procurando retirar qualquer parte escura na polpa. Agregue o suco de limão para evitar a oxidação da fruta. Tempere a pasta com a cebola ralada, o tomate em cubos e coentro bem picado. Finalize com sal, pimenta-branca e pimenta-dedo-de-moça picada e sem sementes. Sirva fria com tortillas de milho crocante ou ainda em sanduíches ou com camarões.

A guacamole é à base de abacate, uma das frutas desta estação (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
A guacamole é à base de abacate, uma das frutas desta estação

Refeição bem apresentada


Desde 2019, o chef Miguel Ojeda tomou conta da cozinha do restaurante Dalí cozinha peruana. A casa se destaca no cenário da capital, não só pelos preparos executados com maestria, mas também pelas belas montagens. “Tentamos manter a base da gastronomia peruana, com montagens modernas e bonitas”, explica o chef.

Para quem vai ao local, vale pedir o menu executivo. O formato é servido de segunda a sexta por R$ 65 e vem à mesa entrada, prato principal e sobremesa. Entre as opções de entrada, destaque para o ceviche clássico, feito com leche de tigre. Na sequência, o lomo saltado pode atender como prato principal. Para finalizar, as opções de sobremesas se mantêm no clássico e oferecem por exemplo, o três leches ou os suspiros limeños. “Além do almoço, ainda oferecemos três horas de estacionamento para os clientes. É um formato muito bom para um almoço durante a semana”.

Para quem quer algo do menu à la carte, o ceviche cremoso de frutos del mar (R$ 28) conta com variedades de frutos do mar. “Esse é uma ótimo prato para um almoço mais leve. Ele vem com bastante salada e ainda acompanha a batata-doce”, detalha o chef. “Esse ceviche e um pisco é genial”, finaliza brincando.

As receitas servidas no Dali Cozinha Peruana primam pela apresentação (VieAir Produções/Divulgação)
As receitas servidas no Dali Cozinha Peruana primam pela apresentação
 
A moqueca vegana agrada tanto aos veganos quanto aos não veganos (Vegan-se/Divulgação)
A moqueca vegana agrada tanto aos veganos quanto aos não veganos
 

Vegana e maravilhosa


A gastronomia vegana está cada vez mais em alta. Cheia de ideologias, essa escolha alimentar visa preservar o meio ambiente e dar um fim aos maus-tratos aos animais, isso tudo sem deixar de ser maravilhosa. Um dos locais que aposta com tudo nessa cozinha é o Vegan-se, onde Cynara Arnt não cansa de apresentar receitas saborosas e criativas.

Entre os itens encontrados no farto menu da casa está a moqueca vegana (R$ 28,90), receita abraçada por veganos e não veganos. “É uma receita leve e saborosa, ótima para a época. A banana-da-terra dá um toque adocicado, sem ficar agressivo”, detalha. Ela ainda conta que o segredo está na alga. “A moqueca é feita à moda baiana, mas o ‘tchan’ é a alga, que dá um toque do mar à receita”.

No menu, ainda vale conferir o Buda Bowl (R$ 29), uma salada com folhas rasgadas e proteínas vegetais, como o grão-de-bico e a batata-doce. Para finalizar, vale experimentar as bebidas feitas no local com sabores diferenciados, como é o caso do café com leite de amêndoas (R$ 16).

Festas inclusivas
As restrições alimentares são uma preocupação cada vez maior. Em busca de atender esse público, o Vegan-se oferece salgadinhos para festas, como coxinha de jaca, coxinha de cogumelo, quibe com recheio de tofu e pão de queijo à base de batata-baroa e proteína do feijão.


Combinação clássica


Um dos restaurantes mais característicos de Brasília, o Marietta está presente em diversos pontos da capital federal. Desde 1982, a proposta é a mesma, uma alimentação leve e que visa ao bem-estar dos clientes.

“As pessoas têm buscado mais uma comida que cause este bem-estar. É uma tendência, não uma moda que vai vir e vai passar”, aponta Rafael Costacurta, proprietário do estabelecimento. “Cada vez mais há uma preocupação com a saúde e alimentação, e isso só cresce. É importante estarmos atentos e preparados para atender a esse público”.

Uma boa opção para se pedir no Marietta são as saladas. As saladas com grelhados são um sucesso e o cliente tem a opção de escolher entre com filé mignon (R$ 38) e com coxa e sobrecoxa (R$ 30). Além do grelhado, o comensal pode pedir cinco acompanhamentos para o prato.

Uma salada com grelhado é uma combinação que agrada a muita gente
 (Marietta/Divulgacao)
Uma salada com grelhado é uma combinação que agrada a muita gente

Sanduba vegano


A busca por alimentos que não são preparados com produtos de origem animal cresce cada vez mais. O Apetit Natural é um dos restaurantes voltados exclusivamente para atender o público vegano e os que têm interesse neste tipo de alimentação.

“Eu não como carne há mais de 20 anos. Para mim e minha família, é um orgulho e motivo de prazer preparar alimentos que não têm origem animal. O nosso público está em uma busca constante por uma alimentação melhor e, nesta época, há muita procura por algo mais saudável, mais leve”, aponta Phelipe Souza, proprietário do estabelecimento.

Uma das boas opções do cardápio é o sanduíche de shimeji (R$ 20) que, além do cogumelo orgânico, vem com alface, tomate, milho, palmito e cebola. Há também o hambúrguer de falafel com cogumelo (R$ 26) e o hambúrguer de lentilhas com abacaxi flambado (R$ 26).

O Apetit Natural é um bom local para quem busca a culinária vegana (Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)
O Apetit Natural é um bom local para quem busca a culinária vegana

Sobremesa saudável


No verão, não podem faltar comidinhas leves e saudáveis para amenizar o calorão. Para adoçar o período de férias, nada melhor que açaí: fonte de energia, é rico em vitaminas C e E, cálcio, fibras, ômegas 6 e 9, magnésio, potássio e ferro. No IVIVA Bowls e Smoothies Bar, os bowls — tigelas com creme — reinam. O carro-chefe é o açaí (R$ 22, 300ml; e R$ 27, 500ml): batido com morango e banana, é montado com essas frutas, granola, flocos de coco, amendoim e mel.

“Eu e Eduardo (Nobre, marido e sócio) somos adeptos de alimentação saudável e prática. Numa viagem, experimentamos os smoothie bowls e amamos, ficamos intrigados por não ter no Brasil, um país tropical”, relembra a sócia Ariela Nobre. Daí, surgiu a receita natural, sem xarope, açúcar ou conservantes. Batidos com o açaí, os suplementos — whey protein, colágeno, proteína de ervilha, pólen, energético IVIVA, golden milk e spirulina — vêm para agregar nutrientes, sobretudo proteína.

“Outra opção é o bowl de Red Berries (R$ 22, 300ml; e R$ 27, 500ml), com amora, framboesa e banana. “As pessoas acham, pelo formato, que estão comendo açaí, mas só leva fruta. Quanto mais calor, mais a gente vende”, brinca o gerente Athos Corrêa. “Nossos produtos combinam com toda época do ano, no verão, principalmente, por ser fresco e prático”, completa Ariela.

Apesar de calórico, o açaí é uma alternativa saudável e fonte de nutrientes (Bruno Cavalcanti/Divulgação)
Apesar de calórico, o açaí é uma alternativa saudável e fonte de nutrientes

Leve, hidratante e gostoso


Se verão lembra praia, litoral remete a frutos-do-mar. O Potiguar Caldos sabe disso e traz essas iguarias para a mesa do brasiliense. Como o nome da casa revela, o carro-chefe são os caldos (R$ 12,90, 200ml; e R$ 16,90, 400ml): servidos a partir das 18h, são nutritivos e hidratantes. “Tradicionalmente leves, agradam de crianças a idosos. É uma comidinha simples, por isso os pequenos comem mais facilmente. Saem tanto no frio quanto no calor e servem como tira-gosto”, explica o administrador Fabrício Silva Alves.

Um deles é o Potiguar: à base de mandioca, leva camarão, mexilhão, siri e sururu. Outro bem tradicional é a Vaca Atolada, com cebola, pimentão vermelho, tomate, mandioca e costela bovina, cozida e desossada. Aos comensais que ficam em dúvida sobre o pedido, é só ir ao rodízio de caldos (R$ 19,90 por pessoa), de segunda a quarta, para degustar à vontade as 10 opções.

Verão pede drinques e a bebida da estação é o gim tropical (R$ 15,90, das 11h às 20h): exclusivos para esta época do ano, a casa oferece os sabores quiuí, maracujá com morango, limão e morango durante o Happy Hour. No rol das entradas, a casquinha de siri (de R$ 29,90 a R$ 34,90) também não pode faltar!

O caldo de vaca atolada é um dos queridinhos do Potiguar Caldos (Carlos Vieira/CB/D.A Press
)
O caldo de vaca atolada é um dos queridinhos do Potiguar Caldos

Onde comer


» Apetit Natural (407 Norte, Bl. B; 98226-0907), aberto de segunda a quinta, das 11h às 15h e das 17h às 23h; sexta, das 11h às 15h; e domingo, das 11h às 15h e das 17h às 22h.

» Bendito suco (203 Norte, Bl. C, lj. 47; 2192-9585), aberto segunda, das 11h às 16h; terça a domingo, das 11h às 23h.

» El Paso — Cocina Latina (404 Sul, Bl. C, lj 19; 3323-4618; e 110 Norte, Bl. B; 3349-6820), aberto terça, das 12h às 15h e das 18h às 23h30; quarta e quinta, até 0h; sexta e sábado, das 12h às 16h e das 18h à 0h30; domingo, das 12h às 16h e das 18h às 23h30. (Octogonal 2/8 lt. 5 piso 1 ljs.145/146, Terraço Shopping; 3233-5197), aberto segunda e terça, das 12h às 15h e das 18h às 23h30, de quarta a sexta, das 12h às 15h e das 18h à 0h; sábado, das 12h às 16h e das 18h à 0h; e domingo; das 12h às 16h e das 18h às 23h.

» IVIVA Bowls e Smoothies Bar (102 Norte, Bl. D, lj. 2; 3253-4343), aberto diariamente, das 9h às 20h30.

» Marietta (SHIS, QI 9, Bl. A, lj. 28; 3364-3091), aberto de segunda a quinta, das 12h às 22h; sexta e sábado, das 12h às 23h; e domingo, das 12h às 22h. Outros endereços e informações no site www.marietta.com.br.

» MUV Gastrostore (408 Sul, Bl. C, lj. 7; 3551-4636), aberto terça e quarta, das 17h à 0h; quinta, das 17h à 1h; sexta e sábado, das 17h às 2h; e domingo, das 15h à 0h.

» Potiguar Caldos (Unidades em Águas Claras, Asa Sul, Ceilândia, Lago Sul, Planaltina, Samambaia, Sobradinho, Sudoeste, Taguatinga e Vicente Pires). Confira endereços, telefones e horários de funcionamento no site www.sitedopotiguar.com.br. Os preços podem variar de acordo com a unidade.

» Restaurante Dali Cozinha Peruana (SHS, Q. 6, Bl. B, 1º andar, Hotel Brasil 21 Convention; 3218-7846), aberto de segunda a sábado, das 12h às 15h e das 19h às 23h.

» Vegan-se (204 Norte, Bl. A lj, 29; 3522-7875), aberto de segunda a sábado, das 11h às 21h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK