Brasília-DF,
20/OUT/2017

Artista popular Tico Magalhães conta como aproveita fim de semana na capital

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:16/08/2013 06:02Atualização:15/08/2013 16:39
Em suas dicas, Tico Magalhães se aprofunda no contato com a natureza, sem abrir mão dos momentos com a família (Pedro Rocha/Divulgação)
Em suas dicas, Tico Magalhães se aprofunda no contato com a natureza, sem abrir mão dos momentos com a família
A obrigação de buscar a identidade de Brasília é o que norteia o trabalho do artista popular Tico Magalhães. Ele é um dos responsáveis pelo grupo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro, representante legítimo da cultura tradicional brasiliense. Nascido no Recife, veio para a capital federal pela primeira vez no início da década de 1990 e, quando se mudou, percebeu que necessitava criar uma brincadeira para representar a cidade. Para ele, Brasília é oriunda de diversas identidades, mas que carecia de algo próprio, amarrando os elementos do cerrado e da utopia que é e foi construir a própria capital. Ele já se apresentou em vários pontos do Brasil, mas seu olhar nunca saiu da cidade, como provam dois eventos que organiza, o Festival Brasília de Cultura Popular e o Festival Brasileiro Teatro de Terreiro.

Sábado
Manhã
Relaxar em proximidade com a natureza é a dica do artista. “Gosto de alugar um caiaque no píer, lá no final da Asa Norte. Também recomendo ir até a cachoeira Poço Azul, em Brazlândia, que é linda”, diz.

Tarde
Nesse período, Tico trabalha com o grupo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro. “Quando não estamos viajando, sempre rola ensaio aberto na nossa sede. O acesso é livre para o público em geral, quem quer aprender a tocar algum instrumento ou acompanhar nosso ensaio, basta chegar na 813 Sul, ao lado da embaixada da China. Sempre aparecem artistas de outras cidades, é uma troca muito bacana de experiências.”

Noite
Na medida do possível, frequenta eventos relacionados com a cultura de raiz, como o Centro de Tradições Populares (Sobradinho), o Tamnoá (Ponto de Cultura Tambores do Paranoá) e o Espaço Cultural Mercado Sul (Taguatinga). “Nesses locais, ocorrem atividades bem legais, com apresentações de algum ícone da cultura popular”, apresenta.

Domingo
Manhã
O desjejum ideal é na Feira do Guará, no Café da Dona Neide. Em seguida, Tico gosta curtir o sol. “Ficar com a família e relaxar no parque” é a recomendação do artista, que costuma andar de bicicleta no Parque da Cidade com a filha.

Tarde
Após o parque, um cinema com a filha. “Procuro por alguns filmes infantis para levá-la ou mesmo exposições, como as que ocorrem no CCBB. Recentemente, ela adorou o show do grupo Pequeno Cidadão, que ocorreu na Funarte.” Com frequência, visita a Livraria Cultura e dificilmente sai de lá com as mãos vazias. “Leio alguns títulos e geralmente compro alguma coisa”, admite.

Shows infantis, como o do Pequeno Cidadão, estão na agenda do artista (Daigo Oliva/Divulgação)
Shows infantis, como o do Pequeno Cidadão, estão na agenda do artista
Noite
O teatro infantil pede passagem, mas sem antes deixar uma crítica. “Acho que a cidade oferece poucas atrações, festivais dedicados exclusivamente para crianças. Sempre que acontece algum, na Caixa Cultural, no Parque da Cidade ou mesmo no CCBB, vamos lá conferir”, ressalta.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]