Brasília-DF,
18/OUT/2017

Fotógrafo Kazuo Okubo aproveita o fim de semana para dormir até mais tarde

"De manhã, só abro os olhos se for para fazer alguma fotografia marcada", revela

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:20/09/2013 06:01Atualização:19/09/2013 17:42
 (Arquivo Pessoal)
Na rede social de compartilhamento de imagens, Instagram, Kazuo Okubo, 54 anos, define: “fotografia é a minha vida”. O dono da galeria A Casa da Luz Vermelha reserva o fim de semana, entretanto, para a vida de casal, seja em casa, seja em um restaurante, seja em festas no Museu. “Todos os eventos são à tarde e à noite, quando gosto de estar acordado. De manhã, só abro os olhos se for para fazer alguma fotografia marcada”, diz, entre risos.

SÁBADO

Manhã

O fim de semana de Okubo começa na cama. “Durmo até cansar. Gosto de acordar tarde e dormir tarde, se houver tempo livre”, diz.

Tarde

Após o devido descanso, o fotógrafo opta por restaurantes que permaneçam abertos depois das 15h, como o Clube de Golfe, no Setor de Clubes Sul. “Depois, vou ao CCBB ver uma exposição de fotografia.”

Noite

Nesse horário, são duas as opções: uma é tomar um vinho em casa e a outra é ir a alguma festa, como as que sempre acontecem no Museu Nacional Honestino Guimarães. “Sempre com minha esposa”, ressalta.

DOMINGO

Manhã

Novamente, a pedida de Okubo é dormir mais, se não houver fotografia marcada. “Nas manhãs do fim de semana, gosto de ficar apagado”, prefere.

Tarde

Hora de sair de casa. “Assim como as noites de sábado, vou para algum show ou para alguma festa”, afirma o fotógrafo.

Noite

Para fechar o fim de semana, Okubo costuma tomar um vinho com a família, em casa. A rotina do fotógrafo mudou por conta da dieta. “Eu ia muito ao Fratello (103 Sul), com minha mulher e meus filhos, mas, com o regime da família, abandonamos a pizza.”

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]