Brasília-DF,
20/OUT/2017

Cantora Renata Jambeiro aproveita o fim de semana para ir ao teatro

Parque da Cidade e cinema são outras opções para Renata

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:25/10/2013 06:04Atualização:24/10/2013 16:34
Renata mistura diversão com trabalho e aproveita o fim de semana fazendo o que gosta  (Tina Coelho/Esp. CB/D.A Press)
Renata mistura diversão com trabalho e aproveita o fim de semana fazendo o que gosta
Renata Jambeiro se diz apaixonada por Brasília. Entre programas que faz e gostaria de fazer, a brasiliense enumera desde stand-up paddle no Lago Paranoá, até samba no Calaf, local que a lançou como artista. “A cidade fornece uma série de atividades gostosas. Tem a gama turística de atividades e as mais escondidas — e eu gosto de todas”, conta a sambista, que gosta de frequentar o Pontão do Lago Sul e de promover rodas de samba em casa. “Sou uma pessoa ligada na tomada. Não gosto de parar nunca”, assume, entre risos.

Sábado

Manhã
Os fins de semana de Renata Jambeiro começam com um café da manhã no Daniel Briand, seja para aproveitar um tempo livre, seja para discutir futuros projetos. “Já fiz várias reuniões de trabalho no local, onde encontro poetas, intelectuais e artistas. É um lugar agradável, com árvores e boa comida”, elogia a artista.

Tarde
A profissão se confunde com o tempo livre. “É paixão”, diz Renata. Sábado à tarde é hora de começar o samba, seja no Pier 21, seja na Asa Norte. Mas um lugar é especial: “O Bar do Calaf, que é o mais antigo e que foi minha vitrine, continua sendo meu preferido”, afirma. Quando o samba não começa à tarde, a cantora gosta de ir ao cinema do Pier 21. “Assisto a um filme e depois vou curtir a vista. O shopping é um lugar aberto, que tem a ver com Brasília, uma cidade horizontal.”

Noite
Este período é de samba. Se as rodas não começaram à tarde, a certeza é de música noite adentro. “Se não estou cantando, meu programa noturno do sábado é presenciar os amigos tocarem”, sintetiza.

Domingo

Manhã
Renata gosta de passar um tempo com a sobrinha no Parque da Cidade. Se a sambista estiver sozinha, pratica exercícios físicos. “Domingo de manhã sempre tem algo acontecendo no Parque, como rodas de capoeira, gente se exercitando, crianças brincando. Adoro”, suspira.

Tarde
Como boa anfitriã e sambista, Renata Jambeiro gosta de promover rodas de samba em casa. “Adoro receber gente em casa e fazer um samba. As rodas são conhecidas pela animação”, afirma.

Noite
A sambista gosta de ir a peças teatrais em lugares como o Espaço Cultural Mosaico (714/715 Norte, Bl. D, Lj 16). “As peças são uma excelente opção para começar a noite do domingo”, explica. Após o teatro, o palco é a mesa da jantar. “Sou muito da culinária”, define-se. Dois lugares que a artista gosta de ir, mais reservados e para ir em casal são o Coco Bambu (SCES, Tc. 2, Cj. 36; 3224-5585) — “sou figurinha carimbada lá, adoro comer aqueles camarões” — e o japonês Soho Restaurante (SHIS, QL 9, Lt. 22, 3364-3979) no Pontão do Lago Sul. “Adoro comer comida japonesa e aproveito o Pontão tanto para levar minha sobrinha quanto para namorar e passear”, conta Jambeiro.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]