Brasília-DF,
20/OUT/2017

Artista Tiago Meireles divide o fim de semana entre trabalho e lazer

O jovem gosta de ir ao cinema e as feiras da cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:18/04/2014 07:00

O artista plástico ganhou destaque após expor uma releitura do autorretrato de Rembrandt na Casa Cor em 2005 (	Rafael Ohana/CB/D.A Press)
O artista plástico ganhou destaque após expor uma releitura do autorretrato de Rembrandt na Casa Cor em 2005

Parte de uma geração de artistas que decidiu investir na pintura, o jovem Tiago Meireles nasceu e se criou em Ceilândia. No fim de semana, o artista plástico, que ganhou destaque após expor uma releitura do autorretrato de Rembrandt na Casa Cor em 2005, aproveita para descansar, mas sem deixar sua arte de lado. “Tudo o que faço serve à pintura, direta ou indiretamente”, afirma.

Sábado

Manhã


O artista plástico costuma acordar cedo e gosta de aproveitar para ir ao seu sítio, próximo a Ceilândia. “Estou trabalhando em uma série que tem o cerrado como cenário e também como motivo principal. Posso passear horas por lá, extraindo possibilidades de pintura que o lugar oferece”, explica.

Tarde


Quando não almoça em seu ateliê, Taigo costuma ir ao Marietta Café, no shopping CasaPark. “É sempre bom ter o sorvete do Saborella como sobremesa”, brinca. Em seguida, ele aproveita para conferir os últimos lançamentos literários na Livraria Cultura.

Noite


“Sou frequentador assíduo dos cinemas da cidade. Entre os que eu prefiro estão o Cinema Itaú e o Cine Cultura, no Liberty Mall, por suas seleções exigentes”, comenta. Para jantar após a sessão, as opções são os cafés e bistrôs da cidade. “Entre meus lugares prediletos, estão o Objeto Encontrado, o Daniel Briand, e o Crepe au Chocolat”, completa.

Domingo

Manhã


O domingo começa cedo para Taigo. “Costumo ir ao Parque da Cidade bem cedo para patinar. Isso quando não estou no ateliê, pois é no fim de semana que posso trabalhar mais com as minhas modelos”, explica.

Tarde


Para descansar, após a manhã patinando ou trabalhando, o artista gosta de ir a outro lugar querido pelos brasilienses: o CCBB. “Costumo acompanhar não só as exposições, como também os espetáculos que estão em cartaz por lá”, comenta.

Noite

Para fechar o fim de semana, o brasiliense gosta de assistir a shows. “O conjunto cultural da Caixa tem proporcionado ótimos espetáculos. Recentemente, assisti ao show do Lenine (foto) e, anteriormente, a um do mestre Elomar Figueira Mello. São apresentações com formatos difíceis de se ver em outros lugares”, conclui.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]