Brasília-DF,
17/OUT/2017

Maestrina Michelle Fiuza aproveitas o tempo livre no fim de semana com amigos

Ela é fundadora da Escola de Teatro Musical de Brasília (ETMB) e trabalhou ainda com a Orquestra do Teatro Nacional

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:26/09/2014 06:15
A diretora musical trabalha no fim de semana na  Escola de Teatro Musical de Brasília (Arquivo pessoal/Divulgação)
A diretora musical trabalha no fim de semana na Escola de Teatro Musical de Brasília

Maestrina formada pela Universidade de Brasília (UnB), Michelle Fiuza é responsável por grandes espetáculos realizados na capital e considerada madrinha de muitos talentos que saíram daqui para os palcos do teatro musical no eixo Rio-São Paulo. Fundadora da Escola de Teatro Musical de Brasília (ETMB), ela trabalhou ainda com a Orquestra do Teatro Nacional, foi diretora musical no México e regeu o coral da ONU, além dos inúmeros trabalhos em Brasília. Entre espetáculos, eventos, aulas e a administração do Empório Cultural, espaço que criou para a integração das diversas artes, Michelle aproveita o fim de semana para descansar com os amigos e com a família e para desfrutar das opções gastronômicas e culturais da cidade.

Sábado

Manhã


Ponto alto do fim de semana para a maioria das pessoas, o sábado é um dia de muito trabalho para Michelle. As atividades dela começam bem cedo por causa dos compromissos na ETMB. No caminho para o trabalho, a maestrina faz uma breve parada na Belini (113 Sul). “Como começo a dar aula às 9h30, o café da manhã tem de ser bem rápido”, diz.

Tarde

Entre uma turma e outra de teatro musical, Michelle consegue fazer uma pequena pausa para o almoço. “Como é um dia de muitas tarefas, eu prefiro fazer refeições leves e saudáveis”, explica. Normalmente, ela almoça no próprio café do Empório Cultural (713 Norte), mas, quando há uma brecha maior nos horários, opta pelas saladas e sucos elaborados do Behagenfrut, no Sudoeste.

Noite

É chegada a hora de se reunir com os amigos, mas para trabalhar. Como sempre há um casamento ou alguma festa para tocar, somente depois dos compromissos profissionais é que a turma de Michelle sai para finalizar a noite, geralmente regada à gastronomia oriental. Sushi Brasil (Deck Sul) ou Sushi San (112 Sul) são paradas certas. “Todo mundo gosta de comida japonesa. Não tem erro!”, completa.

Domingo

Manhã


O dia pede que tudo seja mais calmo. “Eu me permito acordar mais tarde e, quando não há um espetáculo para montar, consigo tomar um café da manhã mais calmo”, diz a maestrina.

Tarde


Quando não se reúne com a família, Michelle encontra os amigos para o almoço. “Vamos ao Recanto do Camarão (SCES) ou metemos o pé na jaca no Buteko 101 (CLSW 101). Mas geralmente eu apelo mesmo para a comida caseira da minha mãe”, conta. “No fim da tarde, um lanche no Daniel Briand (102 Norte) é sempre uma boa pedida”, finaliza.

Noite

Depois do descanso merecido, Michelle costuma aproveitar alguma opção cultural da cidade. Espetáculos no CCBB e em outros teatros são programas certos. “Quando há algum musical em cartaz, eu vou para prestigiar os amigos e colegas de profissão”, conta.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]