Brasília-DF,
23/OUT/2017

Andrade Junior divide o fim de semana entre lazer e trabalho

Um dos programas do ator é passear com a neta pela a cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:03/10/2014 06:50
Andrade: %u201CAcho importante valorizar os talentos que nascem daqui' (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Andrade: %u201CAcho importante valorizar os talentos que nascem daqui"

Diversão parece ser a palavra de ordem do dia a dia do ator Andrade Junior. Aos 69 anos, ele divide o fim de semana entre lazer e trabalho. Aproveita locações de gravação na Chapada do Veadeiros e em Terra Ronca e sempre arranja um tempinho para o ecoturismo. Quando está em Brasília, ele, que atualmente participa das filmagens de King Kong em Asunción, marca presença em lugares como o Beirute e gosta de jogar conversa fora, fazendo os amigos rirem bastante durante uma partida de baralho.

Sábado

Manhã


Andrade gosta de conversar e estar com pessoas. Como bom contador de histórias, costuma fazer as pessoas rirem. Outro programa que o ator não dispensa é passear com a neta. Mas é um horário em que ele não firma muitos compromissos, porque “alguém pode me ligar para filmar”.

Tarde

O turismo rural é um dos preferidos de Andrade. Recentemente, esteve em Terra Ronca e na Chapada dos Veadeiros para rodar o longa Thais e Taiane, de Augusto Safa. Entre uma cena e outra, ele aproveitou para curtir a paisagem local e as cachoeiras dos dois pontos turísticos.

Noite

“Gosto de assistir a filmes de Brasília. Um dos que revi recentemente foi Faroeste Caboclo. Achei muito bom”, conta Andrade, que marcou presença em quase todas as noites do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro deste ano. “Acho importante valorizar os talentos que nascem daqui. A Mostra Brasília possibilita isso e dá oportunidade de eles serem vistos, aceitos ou criticados”.

Domingo

Manhã

É dia de passeio do Lago. Admirá-lo, algumas vezes, é sinônimo de nostalgia para o artista.  “Não tem como não me lembrar do primeiro lugar onde morei, a Vila Amauri, quando cheguei aqui, em 1959. Ela foi extinta para ser preenchida pelo Lago.  Os trabalhadores que ajudaram na construção do Palácio do Planalto moravam lá e eu fui um deles”, explica.

Tarde

A arte dá o tom das tardes de domingo. Andrade vai à casa do sobrinho e compositor Filipe Parente para escutar música — muitas em primeira mão. “Nós conversamos, dançamos, lemos poesia em voz alta e tocamos instrumentos musicais. É uma delícia. Eu adoro”, conta.

Noite

Andrade gosta de jogar baralho e bater papo com amigos no bar: “Costumo me encontrar com colegas na 205 Sul para jogar cartas e depois ir ao Beirute tomar uma cerveja e relaxar”. Figura fácil por lá, ele se sente em casa no tradicional boteco. “Sempre tem alguém que eu conheço por lá”, diz, sorrindo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]