Brasília-DF,
20/OUT/2017

Clientes reclamam de atendimento em confeitaria e temakeria

Está insatisfeito com algum serviço da cidade? O restaurante não atende legal? O cinema está sujo? Os seguranças são truculentos? Então, pode pôr a boca no trombone e mandar sua reclamação pra gente. Envie sua queixa para naogostei.df@dabr.com.br

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:06/03/2015 08:00

Gato por lebre
“Na última vez que fui ao Daniel Briand (Asa Norte) estava muito cheio e, por isso, o atendimento foi muito demorado. Mas o pior não foi isso. Pedi uma sobremesa de chocolate para viagem e quando cheguei em casa, percebi que o doce era outro, completamente diferente do que eu tinha escolhido, de figo. Como estava embalado para viagem, não deu para conferir antes de sair do local.”
Lara Morato

Resposta
A equipe do Correio Braziliense entrou em contato com os responsáveis pelo estabelecimento, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

Três é demais
“O atendimento do Mormaii (Pontão do Lago Sul) é muito ruim. Na última vez em que fui lá tivemos que fazer nosso pedido três vezes para garçons diferentes. Além disso o pedido chegou com um fio de cabelo, porém o garçom percebeu e trocou.”
Thais Marouelli

Resposta
“A Mormaii Surf Bar preza pelo bem estar dos seus clientes e busca oferecer um bom atendimento. A gerência está ciente do ocorrido e tem realizado melhorias para que o cliente receba um atendimento qualificado. A equipe também utiliza proteção no cabelo e segue as normas de higiene para evitar situações similares à citada.”
Equipe Mormaii

Problemas com glúten
“Eu e meu namorado fomos ao Sushi Bom (409 Norte) e pedimos um combo que incluía dois temakis e seis hots. Enfatizei à garçonete que eu tenho intolerância a glúten em seu grau máximo. Pedi, educadamente, para que a funcionária separasse os hots — que era exclusivamente para o meu namorado, já que possuem glúten — dos demais temakis que eu iria consumir. Consultei, ainda, a garçonete, se era possível que o sushiman utilizasse outro apoio para preparar os temakis e ela disse que sim. Mesmo depois de todas as recomendações, a garçonete me trouxe um temaki, e depois que terminei de comer, disse que tinha glúten no alho-poró. Ao procurar o gerente, fui surpreendida por um categórico: “e o que você quer que eu faça?”. Eu disse que o mínimo que o estabelecimento poderia fazer era não cobrar pelo prato. Para finalizar, fomos expulsos do restaurante. O dono dizia: ‘pode sair sem pagar, mas vai embora daqui.’ A nossa noite terminou no hospital.”
Giulia Bezerra Pereira

Resposta
A equipe do Correio Braziliense entrou em contato com os responsáveis pelo estabelecimento, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]