Brasília-DF,
20/OUT/2017

Veja o que gosta de fazer Marina Mara, a poetisa de Taguatinga

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/03/2015 06:01
 (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Marina Mara, "nome de batismo e não artístico, como muitos acreditam", nasceu em Taguatinga e só conseguiu passar dois anos fora do quadradinho. “Morei no Rio de Janeiro, mas voltei para minha amada Brasília”, conta. Formada em comunicação social, a poetisa se divide entre os versos, a publicidade, a arte de rua e o ativismo cultural. Atualmente, produz o Lounge poético - um sarau que acontece todas as terças-feiras no Balaio café (201 Norte) -, e prepara o lançamento do segundo livro de poesia, Figuras. No começo do ano, ela produziu o projeto Poesia nua, um calendário para o qual 15 poetas - inclusive ela - decidiram posar nus com o objetivo de conseguir, com as vendas, financiar suas publicações.

Sábado

Manhã

"Aos sábados, gosto de ir cedo às feiras de produtos orgânicos no final da Asa Norte para comprar tudo fresquinho", conta a poetisa.

Tarde

"Geralmente estou coberta de tinta, é um dia que uso para fazer arte pela cidade". No fim da tarde, Marina frequenta os eventos ao ar livre: "Gosto de andar pela cidade e prestigiar o Forró de vitrola (foto) ou alguma festa do Confronto Sound System".

Noite

"Como não sou muito baladeira, gosto de usar minhas noites de sábado para tomar um bom vinho na casa de amigos", explica. Quando está animada para sair, costuma ir ao Balaio Café.

Domingo

Manhã

"Domingo de manhã é dia de curtir o Eixão do lazer, que está em sua melhor fase". Para Marina, o brasiliense tem percebido que "ocupar a cidade é amá-la".

Tarde
Do Eixão, Marina costuma ir à feira da Torre de TV: "Gosto de comer o delicioso acarajé da Barraca da Mainha, que tem o amor de preparar versões vegetarianas da culinária baiana", conta.

Noite

A poetisa, que gosta de lugares que misturam o ar livre com música de qualidade, prefere aproveitar o domingo à noite com música ao vivo. "Sempre que posso, vou ao tradicional chorinho do bar No Grao (QI 11, do Lago Norte)".

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]