Brasília-DF,
18/OUT/2017

Minha agenda: DJ Pequi mistura sonoridades brasileiras e latinas

Elô Barbosa é idealizadora das festas Pequila e Baile do Amor. Veja por onde a DJ costuma passar nos finais de semana

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:13/11/2015 06:55Atualização:12/11/2015 17:58
O nome dela é Elô Barbosa, mas muitos a conhecem como DJ Pequi. Nas picapes, ela incorpora influências de samba, carimbó, cumbia, salsa, merengue e rock. Em resumo, o que a interessa é o casamento de grooves brasileiros e latinos, sonoridade evidenciada nas festas Pequila e Baile do Amor, idealizadas por ela.
 
Atualmente, a produtora musical tem se esforçado na criação do Bloco do Amor, bloco de rua que vai invadir o carnaval brasiliense no ano que vem. “É um filho. Como atrações, teremos André Gonzales, Tamara Maravilha e outros artistas”, adianta. Também parceira do Criolina, coletivo pelo qual foi acolhida quando se mudou de Toulouse, na França, Elô conta sobre o que faz quando não está no line-up de eventos realizados na cidade.

SÁBADO

Manhã
No tempo livre, Elô Barbosa mantém o foco na Via S2, visitando pontos como Setor Comercial, Conic, Catedral, os Ministérios, que entrarão na rota do Bloco do Amor. “Tentaremos transformá-los durante o carnaval e depois da folia. Estamos gravando vídeos de depoimentos de quem vive ou trabalha próximo à via, que é muito simbólica para Brasília, não só na dimensão de entretenimento”, afirma a produtora.

Tarde
O horário pode reservar uma visita ao Quituart, ponto gastronômico no canteiro central da QI 9/10 do Lago Norte que acaba de completar 25 anos de existência. “Minhas amigas Mari Mira e Patrícia Egito abriram um quiosque por lá chamado Jamburanas. O cardápio muda sempre e é feito com muito carinho”, recomenda a DJ.

Noite
A DJ celebra o fato de diversos amigos estarem abrindo espaços pela cidade. Um deles é o Aleatório Galeria Bar, na 408 Norte, misto de bar, galeria e lounge aberto há pouco mais de um mês e com cardápio de bebidas diferenciadas, como a que mistura manga com wasabi e vodca. “É charmoso. Toquei lá na semana passada, em uma sessão descompromissada,
e o público respondeu superbem”, relembra.

A Catedral é um dos pontos que Elô visita com frequência (Pequila/Divulgao)
A Catedral é um dos pontos que Elô visita com frequência

DOMINGO

Manhã
Moradora do Lago Norte, Elô Barbosa apoia o movimento de ocupação cultural de algumas áreas urbanas, como a Quebra da Quadra QL 11/13, um ponto de lazer e turismo. “Por lá, há um Parque Ecológico que se parece com uma praia. É uma delícia, e atrai moradores e pessoas de outras regiões”, conta. “Cheguei da França faz um ano e três meses. Ainda há muitas coisas que são novidades para mim. A cidade é muito inspiradora nesse âmbito”, elogia.

Tarde
Para o almoço de domingo, ela indica algumas preferências: “Nada melhor que um parmegiana no Beirute. Tenho também uma grande paixão pelo Ancho Bistrô de Fogo, pelo carinho dos pratos e pelo design da casa. Rola uma sinergia legal entre as
pessoas”, entrega.

Noite
À noite, a DJ se encanta com a dinâmica brasiliense de fazer pequenas festas nas casas dos amigos. “Isso atende a uma demanda cultural da cidade”, comenta a DJ Pequi. Ela também costuma frequentar outros eventos. “Vou a festas do DJ Emídio e da irmã dele, a DJ Nada, com muito prazer. As do Coletivo Criolina também”, encerra.

DJ Emídio: amigo e parceiro musical de Pequi (Pegada Groove/Divulgação)
DJ Emídio: amigo e parceiro musical de Pequi

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]