Brasília-DF,
26/SET/2018

Imagem interativa mostra o repertório do show de Caetano Veloso em Brasília

No roteiro do show, que ocorre nesta sexta-feira, no Ópera Hall, predominam as faixas do álbum Abraçaço, lançado em 2012

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:05/07/2013 06:00Atualização:04/07/2013 15:47

“Gosto de ouvir as pessoas gritando ‘a bossa nova é foda’, isso me enche de orgulho. Gosto de cantar Alguém cantando, me acalma e me lembra da minha irmã Nicinha, que gravou essa canção comigo. E gosto de ter voltado a cantar Eclipse oculto, porque é uma grande canção tipo anos 1980 e que me parece mais bonita hoje”, enumera Caetano Veloso, em entrevista ao Correio, referindo-se a alguns momentos que ele considera marcantes em Abraçaço, show que o cantor faz nesta sexta-feira (5/7), às 22h, no Ópera Hall.

Saiba mais...
Porém, o público que for assistir à apresentação do eterno tropicalista terá motivos de sobra para curtir, como um todo, o espetáculo com 24 músicas no roteiro em que predominam as faixas do álbum homônimo, lançado em 2012, a começar pela citada A bossa nova é foda, cantada logo na abertura. A elas se juntam clássicos da obra do baiano, com destaque para Reconvexo (em que reverencia a mãe Dona Canô) e Triste Bahia (do histórico LP Transa, gravado no exílio em Londres).

Acompanhado pela Banda Cê, formada por Pedro Sá (guitarra), Ricardo Dias Gomes (baixo e teclado) e Marcelo Callado (bateria), Caetano vai surgir em cena usando figurino criado pelo estilista Felipe Veloso: calça preta, camisa grená e tênis All Star. Ele pouco fala durante as duas horas do show — incluindo o bis —, embora aqui e ali esboce algum comentário. E nestes tempos de agora, assunto é que não vai faltar.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES